Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
02 de Maio 2024
Quais são os maiores e-marketplaces? Conheça o top 10

Artigo AICEP

Os marketplaces lideram o crescimento do e-commerce. Atualmente, 40% dos gastos globais com e-commerce são realizados em marketplaces e dez players representam 70% do valor bruto da mercadoria (GMV) processado online. Cada um deles processa um GMV de mais de 20 mil milhões de dólares. Grandes players, como Amazon, Booking.com, Expedia e Uber Eats, tornam-se cada vez mais poderosos e difíceis de desafiar. 

A tendência de crescimento dos e-marketplaces acentuou-se durante a pandemia, mas, apesar do fim das restrições, o comércio eletrónico parecem ter ganho um espaço próprio.

Dados do Webretailer apontam para que, em 2025, as compras online representem 23,6% do consumo a nível global, alcançando um valor de 7 triliões de dólares. Em 2022 esse valor terá rondado os 5,5 triliões. 

O top 10 dos e-marketplaces a nível global 

Um dado relevante deste top 10 é que os maiores e-marketplaces são generalistas e atuam no segmento B2C. A Amazon lidera a lista, cuja classificação está ordenada com base nos dados da SimilarWeb no que diz respeito ao tráfego.

1. Amazon

Os números do gigante norte-americano são de tal dimensão que o seu mais direto concorrente no ranking de e-marketplaces tem quase metade do tráfego gerado pela empresa fundada em 1994 por Jeff Bezos. 

São cerca de 6 mil milhões de visitantes num marketplace que, só na Europa, recebe perto de 300 milhões de visitas mensais. Apesar de não ter um centro logístico em Portugal, há já várias empresas nacionais que vendem na Amazon.

2. eBay

Sendo também uma marca global e das mais famosas em termos de comércio eletrónico, o eBay regista quase 3 mil milhões de visitas, contando com mais de mil milhões de referências, 187 milhões de compradores ativos e 22 milhões de vendedores. 

Tal como acontece nos maiores e-marketplaces, vender no eBay, além da visibilidade, permite tirar partido de várias ferramentas para potenciar o negócio.

3. Shopee

O nome pode não dizer muito às empresas ou consumidores portugueses, já que o Shopee, embora venda para vários países do mundo, é um e-marketplace que opera sobretudo no Sudeste Asiático. 

Indonésia, Taiwan, Vietname, Tailândia, Filipinas, Malásia, Singapura,Brasil, México, Colômbia, Chile.

4. Rakuten

Este e-marketplace é conhecido como “a Amazon do Japão”, mas opera a nível global, com plataformas específicas em França, Alemanha, Espanha, Ucrânia e Reino Unido.

Para vender no Rakuten, as empresas nacionais terão de estabelecer contrato com parceiros locais aprovados pela plataforma. Os dados de tráfego (mais de 590 milhões de visitas) e o perfil do consumidor japonês tornam o Rakuten apelativo para empresas que pretendam encontrar novos mercados.

5. AliExpress

Integrado no grupo Alibaba, o Ali Express foca-se no segmento B2C. Presente em 20 países e regiões e com mais de 150 milhões de compradores, é uma das plataformas com maior visibilidade a nível mundial. 

Tem uma versão em português e permite o registo de vendedores não chineses, mediante as condições que pode encontrar nesta página.

6. Walmart

O Walmart é parte do american way of life, com lojas em praticamente todo o lado: 90% da população norte-americana vive a menos de 16 km de distância de uma loja desta cadeia. 

Depois do sucesso dos espaços físicos, o e-commerce também foi uma aposta ganha pela empresa fundada em 1962. Embora opere apenas na América do Norte, tem um volume de tráfego superior a 514 milhões.

7. Mercado Libre

É mais um exemplo de como um e-marketplace local pode rivalizar, em termos de números, com plataformas que operam a nível global. O Mercado Libre está presente na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, El Salvador, Uruguai e Venezuela e soma mais de 400 milhões de visitas.

Da moda à tecnologia, passando pelo setor agrícola ou vinhos, esta plataforma sul-americana de comércio eletrónico adapta a sua oferta ao mercado, sendo uma referência naquela região.

8. Etsy

É o único e-marketplace não generalista no top 10 dos maiores a nível mundial. A Etsy é uma plataforma global que reúne criadores de todo o mundo. Em vez das grandes marcas internacionais, os clientes encontram artesãos e pequenas empresas que vendem artigos únicos.

Os presentes personalizados, incluindo para casamento e aniversário, são uma das categorias de maior sucesso deste e-marketplace que pretende ser uma alternativa ao consumo massificado.

9. Taobao

O Taobao é um marketplace generalista chinês pertencente ao grupo Alibaba. Opera apenas no mercado interno, mas regista um tráfego superior a 300 milhões, o que ilustra bem o potencial deste país no que respeita ao comércio eletrónico.

10. Wildberries

O top 10 dos principais marketplaces inclui ainda o Wildberries, uma plataforma de e-commerce russa fundada em 2004, mas com operações noutros países.

A sua empresa está preparada para vender num e-marketplace?

Embora nem todas as empresas consigam estar presentes num dos 10 maiores e-marketplaces do mundo, existem vários tipos de marketplaces adequados aos objetivos, dimensão e produtos ou serviços que pretende exportar. 

Para aproveitar plenamente todas as possibilidades oferecidas pelo comércio eletrónico internacional é fundamental saber qual a melhor opção para o seu caso. E, antes disso, perceber se a sua empresa está preparada para a internacionalização via e-commerce.

Nesta etapa de diagnóstico, como aliás em todas as outras, poderá contar com o apoio e aconselhamento da AICEP. Comece por fazer o registo na MY AICEP e tenha acesso a apoio personalizado.

Veja também:

Quando fazemos o seu projeto de internacionalização online?

Criar loja online: o que deve saber

O que esperar da AICEP no apoio à exportação?

Notícias AICEP
Last mile: uma etapa essencial para o sucesso no e-commerce

AICEP

Qual a importância do last mile no e-commerce? Conheça 7 pontos para ser eficaz nesta etapa.

Academia AICEP: formar para a internacionalização

AICEP

Conheça os cursos e formações disponíveis na Academia AICEP.

Loja virtual ou marketplace? Prós e contras de cada solução

AICEP

Antes de tomar decisões, conheça as vantagens e desvantagens de cada uma das soluções.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório