Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
22 de Junho 2022

Tipos de marketplaces e as suas propostas de valor

Artigo AICEP

As empresas portuguesas têm apostado cada vez mais na venda dos seus produtos e serviços online. O fácil acesso, o caráter global e a rapidez na finalização da venda são alguns dos fatores mais apelativos, sobretudo quando as empresas não têm sequer de abrir uma loja online com nome e marca própria. Podem, simplesmente, associar-se a um marketplace.

Neste artigo abordamos precisamente os principais tipos de marketplaces e como a sua empresa pode vender através destas plataformas digitais.

Marketplaces: o que são, tipos e propostas de valor

Imagine a possibilidade de disponibilizar os produtos da sua empresa num centro comercial com acesso a milhares de marcas e milhares de consumidores. Agora imagine que esse espaço é online.

É precisamente nisso que consiste um marketplace, é uma plataforma digital que facilita as trocas comerciais conectando os mais variados fornecedores diretamente aos consumidores. 

Neste espaço virtual, a sua empresa pode beneficiar duma vasta rede de potenciais consumidores e assim aumentar a visibilidade da sua marca a nível internacional de uma forma muito mais rápida e a baixo custo.

Proposta de valor dos marketplaces para os vendedores

Os marketplaces são uma ferramenta valiosíssima para uma empresa que pretenda ganhar visibilidade, atingir um público mais vasto, ganhar exposição virtual e acima de tudo promover a sua marca a um nível global.

No que respeita à sua proposta de valor, e além das vantagens já referidas, pode ainda contar com:

- Acesso barato a novas oportunidades de negócio;

- Acesso a uma montra para a oferta dos seus produtos e serviços;

- A possibilidade de entrar em mercados internacionais a baixo custo;

- Informação de mercado sobre a concorrência;

- Branding a baixo custo (Visibilidade internacional);

- Gestão da fraude, como em muitos B2C (Amazon);

- Serviços de valor acrescentado.

- Acesso a tecnologia de ponta e a todas as funcionalidades e oportunidades de uma ferramenta global.

Resta agora descobrir qual ou quais os tipos de marketplaces ideais para a sua marca e respetivo produto ou serviço.

Será um marketplaces de produtos (Amazon) ou de serviços (Upwork) para o consumidor final (eBay), para empresas (Alibaba.com), horizontal (Rakuten) ou vertical (Mumumio em alimentos)?

Principais tipos de marketplaces

O universo de marketplaces não é taxativo, existe uma enorme variedade de mercados e de categorizações dependendo quer do produto/serviço, do consumidor e do próprio mercado ou setor. 

Conheça de seguida as principais tipologias de marketplaces e o seu enquadramento para perceber qual o marketplace mais adequado à sua empresa!

1. Face ao destinatário: Marketplace B2C, Marketplace B2B, , Marketplace C2C 

O marketplace B2C consiste numa plataforma online cujo modelo de venda é direcionado diretamente para o consumidor final - Business to Consumer.  Nestes casos, o marketplace funciona como intermediário entre a empresa e o consumidor, assumindo um papel facilitador da compra. 

Neste tipo de marketplaces qualquer produto ou serviço pode ser transacionado se a finalidade for para o usufruto do cliente final. O Showroomprive, na área de comércio de marcas internacionais, é um exemplo de marketplace B2C.

Os marketplaces B2B, e por oposição aos B2C, servem de intermediário na relação entre empresas e fornecedores. Este espaço online serve exclusivamente para revender os produtos ou serviços a outras empresas - Business to Business.

Este tipo de plataformas são particularmente úteis para as empresas compararem preços, qualidade do produto, análise da concorrência e do tipo de oferta. O Alibaba.com, por exemplo, é o maior mercado eletrónico B2B multissetorial, que inclui milhões de produtos com vendedores e compradores de todo o mundo. Outro gigante do mesmo setor é a Amazon Business, vinculado à Amazon para facilitar o comércio entre empresas.

Existe ainda um terceiro tipo de marketplace, ainda que não tão significativo a nível de volume de vendas: o marketplace C2C.  Esta plataforma reúne somente consumidores comuns que transacionam bens de forma direta - Consumer to Consumer. Ou seja, os próprios consumidores (outrora compradores) atuam como comerciantes (re)vendendo os seus produtos a outros consumidores. O OLX é um exemplo de promoção destas práticas comerciais online.

2. Face ao âmbito de atuação: Global, regional, local 

Os marketplaces globais caracterizam-se por venderem todo o tipo de produtos. Numa mesma plataforma é possível encontrar uma grande variedade de bens. Por exemplo, a Amazon vende em quase todo o mundo, razão pela qual é líder mundial oferecendo um canal de vendas internacional e uma vasta gama de serviço às empresas de todas as dimensões. 

Pelo contrário, os marketplaces regionais ou locais consistem numa plataforma específica que reúne produtos ou serviços característicos de determinada região ou localidade. Por exemplo, o CustoJusto.pt é um marketplace que abrange uma extensa gama de produtos somente focados no mercado português.

3. Face à diversidade de oferta: Horizontal, vertical

Esta é uma classificação padrão que distingue os marketplaces que vendem produtos de diversas marcas, mas que se focam somente num setor (como jóias ou calçado), daqueles que vendem produtos de diversos setores.

No marketplace vertical, o foco é no segmento específico de mercado ou produto que visa exclusivamente um setor, otimizando assim a eficiência da compra e da venda. Por exemplo, na área de artesanato e peças de arte vintage, a Etsy é um marketplace de sucesso.

Por outro lado, no marketplace horizontal estão presentes produtos de inúmeros tipos de setores. O foco é na tipologia do cliente, reunindo assim fornecedores de vários setores para as necessidades de determinada clientela. Por exemplo, a Ali Express tem um enorme catálogo de produtos que abrange um largo espectro de clientes; ou a Amazon, intitulada de "Everything Store”, porque aqui o cliente pode literalmente encontrar qualquer tipo de produto.

4. Face às vendas: De produtos, de serviços

O marketplace de produtos é o tipo de mercado mais comum e com o qual a maior parte dos consumidores já contactaram. Este mercado comercializa todo o tipo de produtos, desde roupa, livros, calçados, a qualquer produto físico transacionável. 

Os marketplaces de produtos podem ser generalistas e vendem um pouco de tudo (como a Amazon); ou mais especializados como, por exemplo, a LaRedoute, que somente comercializa roupa de pronto a vestir e decoração para a casa.

No marketplace de serviços, o modelo de mercado é vocacionado para o serviço que é facultado pelo indivíduo ou empresa inseridos na plataforma. Esta plataforma tende a associar prestadores de serviços (empresas ou profissionais) aos utilizadores que os solicitam. A Uber, por exemplo,  é um marketplace que fornece serviços de transporte online.

5. Face ao custo: De luxo, low cost

Esta tipologia de mercado distingue os marketplaces pelo tipo de produto, mais ou menos acessível, mais ou menos dispendioso.

A Farfetch por exemplo, é um marketplace focado concretamente na venda de marcas de luxo do setor de vestuário, calçado e acessórios.

Como exemplo de um marketplace low cost podemos referir a RBTX na área da robótica. Esta plataforma reúne utilizadores e fornecedores de componentes de robótica a preços extremamente acessíveis.

Apesar desta categorização face ao destinatário, âmbito de atuação, diversidade de oferta, vendas e custos, importa saber que há marketplaces transversais a todas estas categorias. Por exemplo, a Amazon é um marketplace B2C, global, horizontal, de produtos e low cost.

Antes de decidir investir num marketplace, fale com quem sabe

Para aumentar a visibilidade da sua empresa online e, com isto, aumentar as vendas, investir num marketplace é definitivamente um passo a considerar. 

Tenha, no entanto, em consideração que cada marketplace tem requisitos específicos sobre os quais deve refletir e ponderar, como os aspetos logísticos, as fees e comissões, por exemplo.

A AICEP coloca ao seu dispor as ferramentas necessárias para que possa fazer uma escolha consciente e sustentável de e-marketplace: informação sobre tipos de plataformas de comércio eletrónico, os países onde operam, condições de acesso, custos, meios de pagamento e muito mais.

Na área de cliente MY AICEP encontrará ainda um recomendador de marketplaces que ditará qual o marketplace recomendado para a sua empresa consoante o perfil e o setor de atividade do seu negócio. De acordo com o resultado poderá depois aceder a informação detalhada sobre esse marketplace, como por exemplo a sua tipologia, fees, serviços que oferece ao vendedor.

Para descobrir qual o mercado online mais vantajoso para a sua empresa e como implementar uma estratégia de mercado forte e de sucesso, conte com o know-how  e experiência da AICEP neste cluster. Registe-se já na área de cliente MY AICEP e beneficie de um apoio personalizado!

Veja também:

7 vantagens de vender na Amazon

Guia prático para PME: como exportar através do e-commerce

Como prospetar e captar clientes estrangeiros?

 

Notícias AICEP

Leste e Espanha lideram crescimento do e-commerce na Europa

AICEP

Leste europeu e Espanha contrariam decréscimo do e-commerce na Europa nos últimos trimestres.

  • Multimercado

SISCOG abre nova subsidiária na América do Norte

AICEP

Nova subsidiária em Nova Jérsia, EUA, reforça a estratégia de internacionalização da SISCOG.

  • Estados Unidos América
  • Multisetor

Candidaturas abertas para receber estagiários na sua empresa

AICEP

Programa inov contacto permite receber estagiários no estrangeiro sem custo para a empresa.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório