Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
05 de Dezembro 2023

Marketplaces de serviços: o que são e como funcionam

Artigo AICEP

Os marketplaces de serviços são úteis para as empresas, quer enquanto vendedoras, quer como clientes. Saiba como funcionam.

Os marketplaces de serviços não são apenas úteis na vida quotidiana e pessoal. Constituem uma dupla oportunidade para as empresas, já que é possível vender, mas também contratar serviços.

Das refeições às férias, passando por reparações ou serviços de secretariado, este tipo de marketplaces permite que empresas e particulares entrem em contacto com outras empresas e profissionais que prestam o serviço de que precisam.

Embora alguns serviços, pelas suas características próprias, só possam ser contratados entre vendedores e clientes da mesma área geográfica, os marketplaces de serviços também funcionam a nível global. São, por isso, mais uma possibilidade de internacionalização e de criação de parcerias e negócios.

O que são os marketplaces de serviços?

O objetivo de qualquer marketplace é proporcionar, ao comprador, a oportunidade de, em qualquer momento e localização, encontrar o que procura. No caso deste tipo de marketplaces são disponibilizados variados serviços, oferecidos por profissionais ou por outras empresas.

Assim, um mesmo marketplace pode ser B2B (quando o prestador e cliente são empresas), B2C (se a empresa vende um serviço a um consumidor) ou até C2C, quando os negócios envolvem dois particulares que negoceiam e fazem uma transação através da plataforma.

A transação entre o comprador e o prestador do serviço é intermediada pela plataforma (ou marketplace), que cobra uma comissão, ficando responsável pelo pagamento. Ou seja, o cliente não paga diretamente ao vendedor, mas à plataforma. Também é comum que os marketplaces cobrem uma mensalidade aos prestadores.

Como funcionam?

Qualquer empresa que preste serviços que se adequem a este tipo de plataforma pode recorrer aos marketplaces de serviços para encontrar novos clientes. Terá de se registar na plataforma pretendida e criar um perfil, que pode incluir uma descrição do serviço que presta e, caso se aplique, imagens ou um portefólio de trabalhos anteriores.

Os clientes (consumidores ou outras empresas) acedem à plataforma e procuram o serviço pretendido, encontrando uma lista de prestadores nessa área. O potencial cliente tem então a possibilidade de escolher com base em fatores como o preço ou avaliações anteriores. 

Os marketplaces de serviços podem funcionar de duas formas: através de um preço fixo ou por orçamento. No primeiro caso, o prestador indica o preço praticado por determinado serviço e os clientes podem, entre vários prestadores, escolher o mais conveniente.

Noutras situações, até pela especificidade do serviço – por exemplo a tradução dos conteúdos de uma loja online – pode ser necessário pedir um orçamento. O cliente pode solicitar orçamentos a vários prestadores ou escolher um, indicar-lhe o trabalho pretendido e requerer um preço para o mesmo.

Tipos de marketplaces de serviços

Os marketplaces de serviços já são usados em vários momentos do quotidiano, servindo, por exemplo, para encomendar refeições ou pedir um transporte. Os alojamentos e as viagens também são frequentemente marcados através deste tipo de plataformas. 

Existem, igualmente, marketplaces para a contratação de serviços tão diferentes como webdesign, gestão de redes sociais ou aulas de um idioma estrangeiro.

Entre os marketplaces de serviços mais conhecidos estão, por exemplo, o Booking, Airbnb ou Expedia na área do Turismo; o Fiverr e Upwork, na área da contratação de freelancers em diversas áreas. Em Portugal, o Zaask ou Fixando destacam-se como marketplaces no setor dos serviços profissionais, como reparações.

Quais são as vantagens dos marketplaces de serviços?

Os marketplaces de serviços têm vantagens para as empresas exportadoras, oferecendo-lhes a possibilidade de venderem os seus serviços a clientes fora de Portugal ou de contratarem profissionais e empresas estrangeiros para determinado serviço.

As principais vantagens para as empresas prestadoras de serviços passam, por exemplo, por uma presença numa plataforma internacional, o que permite alcançar novos mercados e divulgar a empresa / marca perante potenciais clientes noutros países.

Muitas vezes estes marketplaces permitem que, mediante um valor extra, os prestadores se destaquem dos concorrentes através de publicidade. No entanto, uma boa reputação pode ser a melhor publicidade. Por isso, é muito importante garantir que os clientes anteriores deixaram avaliações positivas, já que estas vão servir como referência sobre a qualidade do seu trabalho.

Para quem precisa de contratar, os marketplaces de serviços também têm muitas vantagens. As empresas exportadoras podem recorrer a estas plataformas para contratar, nos países de destino das suas exportações, serviços de assistentes virtuais, gestão de redes sociais ou tradutores. Se viajar, é possível usar estas plataformas para agendar voos, hotéis ou serviços de transporte no estrangeiro.

Ao recorrer a estes marketplaces tem a possibilidade de comparar perfis e preços, escolhendo os que mais se adequem ao trabalho que pretende contratar.

Há ainda vantagens comuns para fornecedores e clientes. Como as plataformas fazem a intermediação, os pagamentos são seguros e, caso algo corra menos bem, ajudam a resolver a questão.

Como usar os marketplaces para internacionalizar o seu negócio?

Os marketplaces são uma ferramenta útil e importante para as empresas que pretendem aceder a novos mercados. A presença neste tipo de plataforma permite conquistar novos clientes e divulgar marcas e produtos, geralmente com um investimento menor do que criar e manter uma loja online.

Ainda assim, o e-commerce não está isento de desafios, mais facilmente ultrapassáveis quando se pode contar com a experiência e know-how de uma entidade como a AICEP.

Conheça os recursos disponíveis na área reservada MY AICEP e saiba como tirar partido dos marketplaces na internacionalização da sua empresa.

 

Veja também:

Vantagens de investir em e-commerce B2B

Oportunidades do Amazon Business para o comércio B2B

A importância do marketing digital para e-commerce

Notícias AICEP

Vender online para França: o que deve saber

AICEP

Vender online para França é uma boa oportunidade de internacionalização. Conheça o mercado.

Quando fazemos o seu projeto de internacionalização online?

AICEP

Este é o momento para criar ou reforçar o projeto de internacionalização online da sua empresa.

Como vender no eBay: vantagens, custos e guia de procedimentos

AICEP

Saiba como funciona e quais as vantagens de vender no eBay.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório