Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
30 de Novembro 2022

7 vantagens de investir em e-commerce B2B

Artigo AICEP

Com o crescimento das compras online, mesmo por parte das empresas, investir em e-commerce B2B deixa de ser uma possibilidade remota, tornando-se num passo quase natural na estratégia dos negócios de vários setores.

Recorde-se que o peso do e-commerce B2B está a crescer rapidamente, sendo a China, Japão, Coreia do Sul e EUA os mercados mais maduros no comércio eletrónico business to business. Basta pensar na dimensão do Alibaba, que tem mais de 2 milhões de vendedores online, 160 milhões de compradores e vende para 240 países, para se perceber todo o potencial deste tipo de negócio. 

Investir no e-commerce B2B, seja através de uma plataforma ou de uma loja online própria, será, assim, algo a considerar na estratégia de internacionalização da sua empresa. Fique a par das vantagens para o seu negócio.

Investir em e-commerce B2B: principais vantagens para a sua empresa

1. Maior visibilidade

Uma presença online é sempre uma forma de ganhar visibilidade e este é um fator que pode ser diferenciador para as empresas focadas no B2B. Sendo este um mercado ainda em crescimento, esta é a altura para avançar e ganhar destaque em relação a concorrentes que ou não têm presença digital ou não passaram ainda do B2C.

Investir em e-commerce B2B será, assim, uma forma de levar a sua empresa para mercados que, de outra forma, seriam inatingíveis. Se o fizer através de uma plataforma internacional, terá concorrência a nível global, mas estará também numa posição privilegiada para avaliar essa concorrência e atuar em conformidade, adaptando estratégias, preços e produtos.  

2. Aberto 24 horas por dia

O e-commerce não tem horários nem fecha portas. O que significa que, enquanto descansa, um potencial cliente na China ou na Austrália está a ver a sua loja virtual e a avaliar a possibilidade de fazer negócio. 

Pode receber encomendas a qualquer dia e a qualquer hora, o que trará um novo dinamismo à sua empresa.

Esta disponibilidade 24/7 deve ser acompanhada de um serviço ao cliente que possa ser igualmente rápido, para que os potenciais clientes tenham, no menor período de tempo, respostas para as suas dúvidas. O desdobramento de equipas para acompanhar diferentes fusos horários ou o recurso a chatbots podem ser soluções a ter em conta se estes pedidos forem muito frequentes. 

3. Vendas mais rápidas

Na internet tudo acontece a uma velocidade maior. Enquanto no modelo tradicional seria necessário fazer prospeção, contactar o cliente, marcar reuniões, apresentar produtos, no comércio eletrónico uma encomenda ou um pedido de orçamento podem demorar apenas o tempo de alguns cliques.

Há que ter em conta que, ao fazer a pesquisa que o levou até à sua empresa, o cliente já tem a intenção de compra, pelo que tudo se vai passar de forma mais rápida. Do interesse à encomenda podem ser apenas alguns minutos.

Além disso, como todos os procedimentos de compra são feitos no mundo digital, é mais fácil para a sua empresa gerir e repor stocks e programar as entregas.

4. Regularidade nas transações

No comércio B2C, as compras são, muitas vezes, únicas, enquanto no B2B existe mais regularidade. Ou seja, é provável que as encomendas sejam recorrentes e que exista até periodicidade nessas encomendas.

Este facto, além de ser benéfico para a tesouraria (uma vez que existem transações regulares), é igualmente vantajoso em termos de gestão, já que permite prever, com uma margem de segurança, quando e quanto vai vender. 

Esta regularidade também cria relações duradouras que, por sua vez, são determinantes para a fidelização de clientes. 

5. Personalização e preços

As relações duradouras e a fidelização de clientes no e-commerce B2B têm ainda outras vantagens, como a possibilidade de personalizar não só os produtos vendidos, mas também os preços e outras condições. 

Poderá, assim, satisfazer as necessidades específicas de cada cliente e personalizar as  suas vendas de acordo com o histórico de compras. 

O recurso ao comércio eletrónico torna possível a utilização de dados, algoritmos ou software que facilita a otimização de preços, simplificando o processo de resposta a pedidos de cotação.  

Neste processo é igualmente importante ter em conta os custos relacionados com as transações internacionais, o que implica a utilização de diferentes moedas e formas de pagamento, bem como taxas, impostos e despesas relacionadas com a entrega. Tudo isto pode ser simplificado quando é feito de forma eletrónica.

6. Aproveitar recursos das plataformas

Se optar pelo e-commerce B2B através de plataformas de terceiros, terá ainda vantagens adicionais, começando na redução de custos. 

Não terá de investir na criação da plataforma nem na sua gestão e as questões relacionadas com a cibersegurança estão igualmente incluídas nas despesas que ficam por conta dessa plataforma. A grande visibilidade é outra característica inerente a este tipo de solução.

A disponibilização de dados que permitem analisar as interações com a sua loja e a criação, por parte da própria plataforma, de estratégias de marketing digital que vão beneficiar a sua empresa são outras formas de poupar nas despesas relacionadas com o e-commerce. 

No entanto, há que ter em conta que a presença nestes marketplaces tem custos, como as subscrições (quanto mais caro é o plano que subscrever, mais são os serviços que pode usar) e comissões pelas vendas. 

7. Melhor experiência para o cliente

Investir em e-commerce B2B permite oferecer uma melhor experiência ao seu cliente. Muitas vezes, estes compradores preferem fazer todo o processo de pesquisa online e só entrar em contacto com a empresa quando estão realmente interessados na compra.

Sendo esta a experiência que cada vez mais clientes procuram – até porque é assim que funcionam os chamados nativos digitais – é importante que as empresas sejam capazes de a oferecer.  

Esta experiência pode ser ainda melhor se o seu portefólio estiver 100% digitalizado e se as pesquisas forem facilitadas por descrições e palavras-chave que levem os potenciais clientes diretamente à sua empresa.  

A possibilidade de oferecer métodos de pagamento diversificados e seguros, a funcionalidade do processo de compra e a qualidade do serviço ao cliente são outras formas de investir em e-commerce B2B e de melhorar a experiência do consumidor.  

Como decidir?

A sua empresa está pronta para o e-commerce? Por onde começar, que plataforma escolher e o que ter em conta no comércio eletrónico internacional? As dúvidas são normais, mas as respostas podem nem sempre ser fáceis de encontrar. 

O registo na MY AICEP dá acesso, num só lugar, a todas as ferramentas necessárias para investir em e-commerce B2B. Conte com o apoio da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal para internacionalizar a sua empresa.

Veja também:

7 dicas para vender num marketplace

E-commerce B2B e B2C: principais diferenças na abordagem logística

Conheça os maiores marketplaces do seu setor de atividade

 

 

Notícias AICEP

Amazon Business: que oportunidades tem para o comércio B2B

AICEP

Já conhece o Amazon Business? Fique a par das suas vantagens para empresas.

Feira Intergift recebe empresas da fileira casa portuguesa

AICEP

São 43 marcas portuguesas que estarão presentes na feira Intergift, em Madrid.

  • Espanha
  • Multisetor

Marcas portuguesas na IoT Solutions World Congress - Barcelona

AICEP

A Solutions World Congress, realizada em Barcelona, conta com três empresas portuguesas.

  • Espanha
  • TIC

Partilhe esta página

Campo Obrigatório