Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
02 de Abril 2024
Vender online para Itália: o que torna este mercado apelativo?

Artigo AICEP

Ao vender online para Itália, as empresas encontram um contexto favorável num país que conhece bem os produtos portugueses. Conheça alguns dados.

A dimensão do mercado e o seu potencial em termos de e-commerce são duas razões para que as empresas nacionais avaliem a possibilidade de vender online para Itália.

Conheça os números e as particularidades do mercado de comércio eletrónico no país e saiba como conquistar o consumidor digital italiano.

Vender online para Itália: os números a ter em conta

A Itália é um dos principais destinos das exportações portuguesas. A existência destas boas relações comerciais, aliada ao conhecimento e ao reconhecimento da qualidade dos produtos nacionais, pode facilitar a entrada no mercado de e-commerce. No entanto, o comércio eletrónico tem algumas especificidades que as empresas portuguesas – mesmo as que já exportam para Itália – devem conhecer, de forma a preparar a abordagem a este mercado.

A maturidade digital é um dos aspetos mais apelativos para as empresas que pretendem vender online para Itália. O país registou, em 2023, 47,5 milhões de utilizadores de Internet, o que correspondeu a 80,6% da população. Esta taxa de penetração da Internet revelou-se superior à média mundial e, em 2028, deverá alcançar os 93,5%, ano em que se prevê que a utilização de smartphones represente 97% da população.

Os dados do “Enabling Digitalization Index” mostram que Itália tem um ambiente favorável aos negócios digitais, tendo no desempenho logístico e no conhecimento e inovação os seus pontos mais fortes.

O mercado italiano é competitivo e diversificado, tanto em termos de produtos como de vendedores.

O e-commerce em Itália: dados e previsões

As perspetivas de e-commerce em Itália para os próximos anos são animadoras, prevendo-se um crescimento no mercado e no gasto médio por comprador. Em 2028, as compras online deverão totalizar 64,6 mil milhões de USD. Estima-se um crescimento médio anual de 11,4%, um ritmo superior à média mundial (10,7%) e à europeia (10,0%).

O quantitativode e-compradores também vai ter um crescimento médio anual superior à média europeia. Em 2028, a respetiva percentagemdeverá atingir os 56,6%, acima dos valores que se projetam a nível mundial (42,8%) e em Portugal (55,9%).

O maior potencial de crescimento, no que respeita ao e-commerce, verifica-se no setor ”Utensílios essenciais para o lar”, com uma média anual de 16,5%.

O mercado italiano de e-commerce é liderado pela página italiana da Amazon, seguindo-se os marketplaces Shein, Apple, Zalando e Unieuro.

As condições logísticas

As condições logísticas contribuem para o bom desempenho do mercado italiano em termos de e-commerce.

O Banco Mundial coloca a Itália em 19.º lugar em termos de logística internacional e a Universal Postal Union atribui ao país a 13.ª posição em matéria de desenvolvimento postal.

Os serviços postais, essenciais no comércio eletrónico cross border, são previsíveis, rápidos e conectados.

Se pretende vender online para Itália, vai encontrar serviços de logística abrangentes, eficientes e modernos, com várias opções de entrega (incluindo entregas personalizadas e redes de recolha com pick-up points) e eficácia no cumprimento de prazos.

O consumidor digital italiano

O e-consumidor italiano usa, designadamente, o smartphone para efetuar compras online. Cerca de dois terços dos consumidores digitais têm entre 25 e 54 anos e situam-se nos escalões de rendimento médio e alto. Moda e Eletrónica são os segmentos em que os gastos são mais avultados.

Se a sua empresa vai vender online para Itália, é importante garantir uma boa reputação online, já que os compradores são muito cautelosos em relação a websites desconhecidos, procurando plataformas que assegurem confiança e segurança.

O recurso à Internet, como forma de avaliar a credibilidade dos websites, comparar preços, obter informação sobre a qualidade dos artigos e partilhar opiniões, é bastante comum. Assim, como prova de qualidade dos seus produtos, é importante que a sua loja online inclua reviews de clientes anteriores e que a presença nas redes sociais conte com influencers.

Outra característica dos consumidores digitais italianos é a preferência pelas entregas rápidas e ao domicílio, como as que são garantidas pela Amazon Prime. A simplicidade nos procedimentos necessários para a compra é um aspeto bastante valorizado.

Os pagamentos através de cartões bancários são bastante comuns, observando-se, porém, um crescimento ao nível das compras com recurso a E-wallet. Espera-se que, em 2024, as carteiras digitais superem os cartões como meio de pagamento nas compras online.

Nos pagamentos digitais destacam-se os serviços PayPal, Apple Pay, Google Pay e Satispay. 

Conselhos para vender online para Itália

Ao vender online para Itália, as empresas devem ter em conta as preferências dos consumidores, privilegiando a utilização do marketing digital como forma de promover os seus produtos.

A criação de uma boa reputação online e as opiniões positivas de consumidores e influencers, aliadas à segurança e à funcionalidade das lojas online, são outros aspetos importantes na abordagem ao mercado de e-commerce italiano.

Para ter sucesso neste mercado deve garantir entregas rápidas e meios de pagamento seguros e comuns, além de adotar o italiano como idioma nas descrições de produtos e contacto com o cliente. 

Vender online para Itália e entrar num mercado de e-commerce competitivo e desenvolvido exigem, no entanto, algum aconselhamento adicional, nomeadamente no que diz respeito à melhor abordagem.

Assim, para garantir que a sua empresa tem todos os dados necessários e está realmente preparada para abordar o mercado italiano consulte a informação de mercado disponível no site da AICEP.

Por sua vez, recursos como a área reservada MY AICEP garantem um acompanhamento mais personalizado. Registe-se e saiba mais.

 

Veja também:

 

Internacionalização: como escolher serviços de logística?

Exportar para Itália: um mercado a ter em conta

E-commerce B2B e B2C: diferenças na abordagem logística

Notícias AICEP
Como maximizar as vendas online internacionais com o Chat GPT?

AICEP

Usar o Chat GPT no e-commerce pode ajudar a alavancar as suas vendas online. Saiba como.

Incoterms®2020: qual a sua importância na exportação?

AICEP

Os Incoterms®2020 dão segurança jurídica à sua atividade exportadora. Saiba como.

Reputação online: sabe o que dizem os seus clientes?

AICEP

Uma boa reputação online transmite segurança e confiança aos consumidores.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório