Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
21 de Março 2024
Marketplace horizontal: o que é e quais as vantagens?

Artigo AICEP

Ao optar por um marketplace horizontal estará a ampliar a potencial base de clientes, o que constitui, desde logo, uma vantagem. No entanto, para que possa avaliar se este tipo de plataforma é a ideal para dar a conhecer os seus produtos em mercados internacionais, é importante perceber como funciona. 

Entre os diversos tipos de marketplaces, os horizontais serão, talvez, os mais conhecidos dos consumidores, já que permitem encontrar, numa única plataforma, diversas categorias de produtos. Mas serão vantajosos para as empresas? Como fazer a adaptação a este tipo de plataforma? O que deve saber para decidir?

O que é um marketplace horizontal?

Um marketplace horizontal pode ser definido como “one-stop shop”. Ou seja, um local (neste caso uma plataforma de e-commerce) que vende um pouco de tudo. De roupa a livros, passando por alimentação ou produtos de eletrónica, é possível, em pouco tempo, encontrar uma série de artigos de várias marcas e de vários preços. 

Distinguindo-se do marketplace vertical (que se foca apenas num setor), o marketplace horizontal tem na Amazon o seu exemplo mais paradigmático, mas existem outros, como o AliExpress, o Rakuten ou, no segmento B2B, o Alibaba.

Do ponto de vista do consumidor, um marketplace horizontal é bastante cómodo, já que permite fazer várias compras numa mesma plataforma, comparar preços e ofertas e, até, receber sugestões de produtos relacionados com os que está a adquirir. 

O cliente é, aliás, o foco dos marketplaces horizontais: o objetivo é reunir diversos fornecedores que possam satisfazer diferentes necessidades. 

Para as empresas que apostam na internacionalização pode ser uma opção interessante, já que alarga a base de potenciais clientes – que, em teoria, será ilimitada. No entanto, há igualmente desafios que é importante conhecer.  

Vantagens e desvantagens do marketplace horizontal

Um marketplace horizontal tem, como referimos, a grande vantagem de ter um público-alvo bastante alargado. Ou seja, através desta plataforma pode alcançar clientes que, de outra forma, poderiam nunca vir a conhecer a sua marca e produtos.

Assim, em vez de vender para uma base limitada ou para um nicho, tem a possibilidade de chegar a mais pessoas e a outros segmentos de mercado. Desta forma, poderá comercializar diversas gamas de produtos, do mais básico ao premium, adotando uma política de preços em conformidade. 

Esta maior abrangência permite, também, escapar a eventuais flutuações da procura causadas pela procura sazonal ou por uma crise económica que afete de forma particular os seus clientes tradicionais.  

A opção por um marketplace horizontal poderá facilitar igualmente sinergias com empresas de diferentes setores. Será também mais fácil perceber em que pontos pode melhorar, que produtos agradam mais a determinado segmento e quais os que deve aperfeiçoar para aumentar as vendas. 

Quais as desvantagens? 

Um dos principais desafios de trabalhar com um marketplace horizontal é conseguir dominar determinado segmento de mercado. Como estará a vender para diversos tipos de públicos, com localizações, idades e capacidades financeiras diferentes, é ainda mais difícil focar-se apenas num.

Por isso, pode ser também mais desafiante garantir a satisfação e fidelização por parte dos seus clientes. A especialização e profundo conhecimento do mercado que são garantidos por um marketplace vertical são mais difíceis de alcançar num marketplace horizontal.  

A competição entre empresas do mesmo setor pode não ser tão intensa como nos marketplaces verticais (em que todos disputam a atenção de um determinado público-alvo), mas continua a existir. Assim, e apesar de poder ser mais difícil, é igualmente importante analisar a concorrência, perceber a sua estratégia – nomeadamente no que diz respeito a preços e serviço ao cliente – e procurar responder de forma rápida e adequada.    

Como escolher o marketplace certo?

Escolher o tipo de marketplace mais adequado ao seu setor de negócio nem sempre é simples, sobretudo se está ainda numa fase inicial do processo de internacionalização ou se não tem experiência na área do e-commerce. 

Assim, para garantir que conhece todas as opções e que seleciona a mais correta, é fundamental ter a informação e as ferramentas necessárias. Algo que a AICEP, graças à sua experiência e conhecimento especializado, consegue assegurar, dando acesso a informação sobre tipos de marketplaces, condições de acesso, custos ou meios de pagamento.

O registo na área de cliente MY AICEP permite, ainda, descobrir, através do recomendador de marketplaces, qual é a plataforma mais indicada para o seu setor de atividade. E esta é apenas uma das ferramentas úteis para a sua empresa. Faça o registo e descubra oportunidades de negócio, informações sobre mercados, sugestões e formações essenciais para a internacionalização do seu negócio.

Artigo elaborado em Março de 2022.

Veja também:

Quando fazemos o seu projeto de internacionalização online?

Conheça os maiores marketplaces do seu setor de atividade

Dropshipping: vantagens e desvantagens

Notícias AICEP
Last mile: uma etapa essencial para o sucesso no e-commerce

AICEP

Qual a importância do last mile no e-commerce? Conheça 7 pontos para ser eficaz nesta etapa.

Academia AICEP: formar para a internacionalização

AICEP

Conheça os cursos e formações disponíveis na Academia AICEP.

Loja virtual ou marketplace? Prós e contras de cada solução

AICEP

Antes de tomar decisões, conheça as vantagens e desvantagens de cada uma das soluções.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório