Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
28 de Fevereiro 2022

Dropshipping: vantagens e desvantagens

AICEP

Cada vez mais empresas portuguesas optam por vender os seus produtos online. Mas vender online requer conhecimento, precaução e cautela porque nem todas as estratégias serão tão benéficas quanto possam parecer. Conheça ao longo deste artigo as principais vantagens e desvantagens do dropshipping de modo a tomar uma decisão consciente e informada.

Dropshipping: em que consiste?

Dropshipping é uma estratégia de e-commerce a partir da qual as empresas vendem o seu produto usando o stock de terceiros.

Desta forma, as empresas que recorrem a esta estratégia conseguem faturar elevadas quantias monetárias sem terem de se preocupar com questões logísticas. 

Como funciona?

Com o sistema dropshipping, a loja online de uma determinada empresa faz a venda do produto no próprio website e envia um pedido de transação para uma entidade parceira (poderá ser um fornecedor, fabricante ou até um comerciante grossista ou de retalho).  Após o envio do pedido, essa entidade faz o envio direto do produto em nome da tal loja para o cliente. 

Ou seja, a loja atua como mera intermediária, sendo responsável somente pela exposição e divulgação dos produtos, delegando toda a gestão, armazenamento de stock e envio a um terceiro - em regra o fornecedor.

Na prática, o consumidor encomenda numa determinada loja, localizada em Portugal, por exemplo, essa loja transfere a encomenda para outro fornecedor parceiro, muitas vezes estabelecido fora da UE (como a AliExpress, Alibaba ou Wish), e esse fornecedor envia posterior e diretamente a encomenda ao consumidor.

Vantagens e desvantagens do Dropshipping

A priori, o dropshipping parece de facto uma estratégia tentadora, uma vez que poderá começar a vender online com um baixo investimento inicial, dado que não tem de investir em stock, armazenamento, logística e transporte. As principais vantagens desta estratégia decorrem precisamente da delegação destas mesmas questões logísticas. 

Com o dropshipping, a sua empresa não necessita de se preocupar com a existência e gestão de stock, poderá trabalhar com uma maior variedade de produtos e acima de tudo beneficia de uma poupança de tempo e custos quer no embalamento, quer na gestão das devoluções e ainda na entrega ao consumidor final. Em teoria, tudo o que a sua empresa teria que fazer, em termos simplistas, seria aprimorar a estratégia de marketing e promoção da marca/produto.

As principais desvantagens

No entanto, e apesar de o dropshipping ser de facto uma estratégia de sucesso para muitas empresas multinacionais, as desvantagens poderão ultrapassar os eventuais benefícios. 

O mercado online é muito competitivo e, para a sua empresa ser bem sucedida, a qualidade e satisfação do consumidor são dois fatores que não devem ser comprometidos.

Delegando as tarefas de gestão e armazenamento de stock, a sua empresa perde o poder de controlar se existe produto em stock, quais as suas condições, como é que o produto irá ser embalado, quanto tempo levará o transporte. 

A possibilidade de existirem atrasos e erros de expedição são reais, dado que muitas vezes os produtos são expedidos fora da UE. Na eventualidade de haver problemas, o cliente ficará insatisfeito e indignado com o produto e não com o fornecedor. Por isso, aquilo que à partida poderá parecer um investimento a baixo custo poderá ser também a causa do insucesso da sua empresa no comércio online. Está disposto a arriscar?

Em termos globais, as desvantagens do dropshipping são as seguintes:

  • Menor foco no atendimento ao cliente e respetiva satisfação;
  • Não existe controlo da qualidade dos produtos transacionados;
  • Não existe controlo de stock;
  • Margem de lucro reduzida;
  • Prazos de entrega prolongados;
  • Produtos associados a grandes fornecedores em regra não têm grande qualidade, aspetos diferenciadores ou até mesmo marcas apelativas;
  • Elevado número de reclamações relacionadas com o estado de envio do produto;
  • Processos de devolução e reembolso complexos;
  • Não permite fidelização/relações duradouras com os clientes;
  • Personalização e branding dos produtos são limitados.

A AICEP trabalha em prol do sucesso e crescimento empresarial e por esse motivo aconselhamos cautela na adoção deste tipo de estratégia. Acreditamos que o dropshipping não acrescenta especial valor às empresas e que outras estratégias de mercado devem ser consideradas. A nossa experiência de mercado diz-nos que a fórmula para o sucesso passa por um atendimento ao cliente personalizado, rigor no trato, na atenção e disponibilidade em todas as etapas do processo de compra.  

É precisamente por esse motivo que disponibilizamos consultoria especializada e customizada à sua empresa e setor de negócio. Registe-se na área de cliente MY AICEP e, em conjunto, vamos traçar a melhor estratégia e-commerce para conquistar o seu mercado alvo.

Veja também:

E-commerce B2B e B2C: principais diferenças na abordagem logística

Guia prático para PME: como exportar através do e-commerce

Tipos de marketplaces e as suas propostas de valor

 

Notícias AICEP

Portugal Concept Store: fornecedores para Espanha e França

AICEP

Portugal Concept Store estende operações online a Espanha e França no primeiro semestre de 2022.

  • Multimercado

A AICEP opera em 55 mercados: conheça a nossa Rede Externa

AICEP

São 170 profissionais em 55 mercados. Conheça esta frente avançada de Portugal no Mundo!

Sustentabilidade: desafios e impacto no comércio internacional

AICEP

Debate sobre os desafios da sustentabilidade para as empresas de comércio internacional.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório