Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
13 de Dezembro 2022

Trade finance: o que é e quais as vantagens?

Artigo AICEP

O trade finance é um conjunto de instrumentos importantes para as empresas exportadoras, uma vez que diz respeito a produtos e serviços financeiros cujo objetivo é facilitar as transações internacionais. 

Exportar implica também saber gerir a forma como se vai processar o pagamento da encomenda. Como assegurar que é feito de acordo com as condições que foram acordadas? Ou, em casos limite, como assegurar que não existem falhas? É aqui que o trade finance pode ajudar. 

O conceito de trade finance é bastante abrangente, já que inclui várias soluções disponibilizadas pelos bancos e destinadas a empresas exportadoras ou importadoras. Estes produtos e serviços, que incluem, por exemplo, os créditos documentários, são importantes para minimizar os riscos associados ao comércio internacional, nomeadamente os que estão relacionados com cobranças. 

Assim, se está a iniciar o seu processo de internacionalização, ou se pretende facilitar um processo já iniciado, é importante conhecer as possibilidades e vantagens que o trade finance lhe pode trazer. 

Para que serve o trade finance?

Facilitar o comércio internacional, responder às diferentes necessidades de importadores e exportadores e reduzir os riscos comerciais, financeiros e operacionais são algumas das vantagens do trade finance

No comércio internacional, o pagamento pode ser um obstáculo. O ideal seria que o exportador pudesse receber ainda antes de enviar a mercadoria e que o cliente pagasse apenas depois de estar na posse da mesma. No entanto, nem sempre é possível. E o receio de que algo falhe neste processo pode ser um entrave no processo de internacionalização.

Um dos objetivos do trade finance é, assim, garantir que o exportador recebe o pagamento pela sua venda e que o importador beneficia de condições (incluindo de crédito) para efetuar esse pagamento. Ou seja, traz vantagens para ambos.

O recurso ao trade finance não significa que uma das partes tenha falta de liquidez ou que precise de financiamento para enviar ou pagar a encomenda. É, apenas, uma forma de garantir que os intervenientes na transação comercial estão protegidos contra situações relacionadas, por exemplo, com instabilidade cambial ou política ou falta de pagamento, que são alguns dos principais riscos da internacionalização.

Exemplos de instrumentos do trade finance

Entre os instrumentos disponibilizados estão os créditos documentários. Neste caso, os bancos assumem o pagamento ou recebimento do valor da transação. Cartas de crédito, factoring, garantias bancárias internacionais, financiamentos ou cheques bancários são alguns exemplos de soluções de trade finance.

A escolha da melhor opção depende de vários fatores, incluindo o valor da transação, os custos do serviço ou o risco associado ao recebimento. Assim, é recomendável que se aconselhe junto do seu banco para perceber qual a melhor solução. 

Vantagens do trade finance

Ao facilitar as transações, assegurando que o pagamento não constitui um entrave, o trade finance acaba por ter um papel determinante no comércio internacional, desbloqueando uma das questões negociais mais complexas entre exportadores e importadores. 

O recurso a este instrumento permite, também, que as empresas tenham a liquidez necessária para que possam efetuar este tipo de transação. 

Se, por exemplo, recorrer ao factoring internacional, a empresa pode receber um adiantamento do valor da encomenda, ainda antes de o cliente ter pago. Desta forma, pode cumprir outros compromissos financeiros, como a aquisição de mais matérias-primas, sem ter de esperar que o cliente efetue o pagamento. 

Já uma carta de crédito pode ser o passo essencial para que a transação avance, dado que a sua utilização dá, a ambas as partes, a segurança necessária, eliminando os riscos de não pagamento ou não recebimento de mercadorias.  

O trade finance é, assim, uma forma de evitar atrasos nos pagamentos que possam comprometer a atividade de uma empresa. Fomenta a confiança entre os intervenientes no negócio, permitindo que as relações comerciais se fortaleçam.  

O recurso a este tipo de instrumentos é cada vez mais importante, se tivermos em conta não só a crescente internacionalização das empresas nacionais, mas também a diversidade de mercados em que estas operam. 

Os riscos relacionados com cobranças que possam estar associados a novos clientes e a países mais longínquos são mitigados, já que a variedade de soluções do trade finance permite, certamente, encontrar uma opção que possa ser segura para o exportador e confortável para o importador.

Para melhor conhecer todas as formas de potenciar o seu processo de internacionalização e reduzir eventuais riscos, registe-se na MY AICEP e tenha acesso a informações e recursos personalizados.

Veja também:

Meios de pagamento internacionais: as opções para empresas

O que esperar da AICEP no apoio à exportação?

Como funciona a MY AICEP?

 

Notícias AICEP

Concurso para manutenção de estradas na Noruega

AICEP

Noruega anuncia o concurso público para a manutenção de estradas em Møre e Romsdal.

  • Noruega
  • Construção civil

UNESCO-Aschberg - Apoio a artistas e profissionais da cultura

AICEP

Apresentação de projetos sobre Liberdade Artística e Promoção de Profissionais da Cultura.

  • Multisetor

Moda portuguesa marca presença na MOMAD Metropolis

AICEP

Marcas portuguesas participam novamente na edição da MOMAD, a realizar-se em Madrid.

  • Espanha
  • Multisetor

Partilhe esta página

Campo Obrigatório