Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
03 de Janeiro 2023

O impacto do BigData Analytics no crescimento da sua empresa

Artigo AICEP

Sabe como aproveitar todo o potencial do BigData Analytics para maximizar o impacto que pode ter na sua empresa? O grande volume de dados gerado pelos sites, marketplaces e redes sociais não pode ser desperdiçado, mas há que perceber como tirar partido da informação que transmitem. E de que modo pode usar essa informação para fazer crescer a sua empresa.

O BigData Analytics é uma ferramenta importante a nível empresarial, ajudando a tomar melhores decisões. E decisões sustentadas têm um impacto que vai para além do marketing. Os dados, quando analisados de forma correta, podem apontar caminhos quer para corrigir o que correu menos bem quer para reforçar estratégias bem-sucedidas, contribuindo igualmente para uma gestão mais eficaz. 

A análise de dados permite, assim, que as empresas possam agir ou reagir, identificando tendências e oportunidades, criando estratégias de marketing mais eficazes, personalizando produtos e serviços e melhorando o seu próprio funcionamento.

O que é o BigData Analytics?

Todos os dias são geradas grandes quantidades de dados e estes são cada vez mais importantes para as empresas. No entanto, há que perceber o que significam, selecionar os mais relevantes e compreender o seu real significado. E, mais importante: assegurar que, entre tanta quantidade, não se perde informação de qualidade.

A análise dessa grande quantidade de dados é facilitada pelo BigData Analytics, ou seja, ferramentas de análise capazes de garantir que toda a informação é processada, analisada e aproveitada de uma forma útil. 

Como funciona o BigData Analytics?

Para se perceber o impacto do BigData Analytics nas empresas, basta dizer que esta análise deixou de estar circunscrita à área tecnológica, passando a integrar o core business da empresa e a fazer parte das funções operacionais. 

Ou seja, é uma ferramenta fundamental, sobretudo para empresas exportadoras, sendo um recurso precioso para conhecer os seus clientes e as especificidades dos mercados onde opera. 

As várias abordagens ao BigData Analytics

Há, no entanto, várias formas de fazer esta análise. Uma, mais básica, utiliza os dados em tempo real e os históricos para delinear estratégias para o futuro. É usada, por exemplo, numa abordagem superficial das redes sociais ou do site: Quantos fãs? Quantas interações? Quantos pageviews por dia?

Este tipo de análise é também usado quando se fazem inquéritos ou quando se avaliam os resultados de determinada campanha. 

A análise preditiva é outra forma de avaliar os dados, usando, por exemplo, o CRM ou os sistemas ERP. Nestes casos, procuram-se padrões e relações entre diferentes variáveis para encontrar informação sobre tendências que permita planear estratégias e objetivos para o futuro. No entanto, este tipo de análise pode, muitas vezes, ficar limitada a identificar /analisar a perceção dos clientes em relação à empresa ou produto.  

A análise prescritiva, por seu lado, começa onde acaba a anterior. Ou seja, usa os dados obtidos para, perante as tendências observadas, aconselhar sobre estratégias que permitam otimizar os comportamentos da empresa. Este tipo de análise permite obter novos conhecimentos sobre o efeito do marketing nas receitas, nas margens ou na reputação das marcas.

Assim, é fundamental integrar todas estas abordagens, tirando o melhor partido das análises efetuadas. 

Qual o impacto que pode ter na sua empresa?

A utilização da análise de dados tem, por isso, impacto a vários níveis. 

Permite, por exemplo, perceber se a estratégia adotada foi bem-sucedida. A campanha nas redes sociais direcionada para determinado mercado teve ou não sucesso? Qual o seu impacto nas vendas? A partir daqui, e percebendo o que funcionou e o que correu menos bem, pode ser necessário criar uma nova estratégia ou reforçar a existente. 

Para avaliar esta ação de marketing, há que trabalhar em conjunto com as áreas de vendas, departamento financeiro, do serviço ao cliente e da distribuição. E será deste trabalho e da análise dos dados obtidos por cada departamento que podem sair novas ideias ou soluções para um eventual problema. 

A análise de dados pode igualmente ser útil para auscultar os vários mercados. Quais os produtos mais procurados? Há um dia específico em que as vendas aumentem? Qual o perfil demográfico de quem compra? Neste caso, a análise pode também levar a concluir que é necessário fazer ajustes em determinado produto ou aumentar a produção de outro. Avaliar o comportamento das vendas por região ou idade do consumidor é igualmente importante para criar ações mais eficazes, que se traduzam num aumento das vendas e da reputação da marca. 

Além de aprofundar conhecimentos sobre os hábitos de compra, a análise de dados permite perceber que recursos financeiros e humanos é necessário alocar a cada região ou período temporal, o que contribui para uma gestão mais eficiente. 

Já a análise qualitativa e quantitativa de dados de um website e dos sites da concorrência é importante para, por exemplo, melhorar a experiência do cliente, não só no processo de compra, mas também no pós-venda.

Identificar oportunidades de negócios, monitorizar estratégias e ações, gerir recursos, prever receitas e promover mudanças são algumas das vantagens do BigData Analytics.  

Como implementar o BigData Analytics?

Sendo esta uma área cada vez mais importante no comércio internacional, é fundamental saber como implementar o conceito de BigData Analytics e de que forma pode usá-lo para aumentar a competitividade internacional da sua empresa.

No site Portugal Exporta, da AICEP, pode conhecer o impacto desta ferramenta em algumas marcas e ficar a par de todas as suas especificidades.

Ter informação atualizada sobre as mais recentes tendências de marketing e sobre novos mercados é outra vantagem competitiva que deve aproveitar e de que pode beneficiar fazendo o registo na My AICEP.

Veja também:

A AICEP opera em 55 mercados: conheça a nossa rede externa

Academia AICEP: formar para a internacionalização

Por que apostar no mercado das Multilaterais?

 

 

Notícias AICEP

Portugal participa em feiras de têxtil lar e decoração em Madrid

AICEP

Em fevereiro, 20 marcas portuguesas participam na INTERGIF, BISUTEX e MADRID JOIA.

  • Espanha
  • Multisetor

Efacec reforça posição na Escandinávia

AICEP

Contrato produzirá 30 toneladas de biogás líquido e 300.000 toneladas de matéria orgânica.

  • Suécia
  • Ambiente

Aeronave europeia híbrido-elétrica terá tecnologia portuguesa

AICEP

ISQ, INEGI e Almadesign participam no desenvolvimento da aeronave europeia híbrido-elétrica.

  • Aeronáutica

Partilhe esta página

Campo Obrigatório