Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
06 de Junho 2024
Inovação sustentável: mais competitividade e melhor ambiente

Artigo AICEP

A inovação sustentável é mais do que uma tendência. É um fator de competitividade nos mercados internacionais. Conheça as etapas para a sua implementação.

A inovação sustentável alia o progresso trazido por novas ideias a um impacto positivo no planeta e na sociedade. É, por isso, um caminho obrigatório para as empresas, sobretudo as que pretendem conquistar ou afirmar-se nos mercados internacionais.

A sustentabilidade é já uma exigência para entidades e consumidores que não pode ser ignorada. Conheça os princípios e desafios da inovação sustentável e saiba como implementá-la na sua empresa.

Inovação sustentável: de que se trata?

Quando se fala em inovação, é quase inevitável pensar em tecnologia e em produtos ou serviços que trazem melhorias significativas ao setor a que se aplicam e à vida quotidiana. Mas a inovação pode também dizer respeito a novos processos e formas diferentes de fazer algo. Num contexto de constante mudança e de uma multiplicidade de riscos, as empresas devem ter uma capacidade constante de inovar.

Nesse sentido, a inovação pode aplicar-se à forma como as empresas se organizam, desenvolvem, produzem e alcançam novos mercados. Hoje, contudo, a condição essencial para a inovação é o seu impacto positivo, seja no melhoramento de processos, no aumento da faturação ou na utilização de recursos.

A inovação sustentável é definida como o processo de desenvolvimento e implementação de novos produtos, serviços, tecnologias ou modelos de negócio que tenham um impacto ambiental, social e económico positivo.

Envolve mudanças intencionais na filosofia e nos valores de uma empresa, bem como nos processos, produtos ou práticas, que sirvam o propósito específico de criar valor social e ambiental, para além dos retornos económicos.

Simplificadamente, trata-se de uma mudança na lógica de funcionamento atual de uma empresa, mas que tem impacto a longo prazo pelo facto de criar valor para todos os stakeholders.

Num contexto em que a sustentabilidade é, cada vez mais, uma exigência dos consumidores, entidades públicas e parceiros de negócio, a inovação sustentável deve ser entendida como uma necessidade para as empresas.

Como implementar inovação sustentável nas empresas?

A implementação da inovação sustentável pode abranger toda a atividade da empresa, das compras à logística, passando pelo design de produtos e pelos modelos de negócios. No entanto, é um processo que, pela sua complexidade, deve ser feito de forma integrada mas faseada. Conheça as principais etapas.

1. Visão estratégica e liderança

Uma mudança estrutural e com resultados positivos numa empresa não acontece sem um claro envolvimento e comprometimento da gestão.

A liderança deve reconhecer a necessidade de mudança, que decorre da necessidade de articular o impacto da atividade das empresas na sociedade, ambiente e economia com a regulamentação nacional e internacional (ex.: reporte de informação não-financeira).

Este ponto de partida servirá para que a liderança incorpore a sustentabilidade e a inovação na visão, missão e objetivos estratégicos da empresa. Este novo posicionamento dará o mote para uma transformação organizacional faseada, que pode inclusivamente preconizar novos modelos de negócio.

2. Diagnóstico

A análise do estado da empresa em termos de impacto (ambiental e social) da sua atividade é fundamental. A empresa deve dedicar-se à avaliação de impacto porque no decurso dessa análise será possível identificar os elementos que necessitam ser revistos e que devem ser alvo de inovação e melhoria (pelo impacto negativo que têm ou podem vir a ter).

Esta avaliação também permitirá salientar práticas que, por já cumprirem requisitos e/ou contribuírem para um impacto positivo, podem ser potencializados no posicionamento futuro da empresa.

3. Formulação de estratégia e identificação de metas

Com base na identificação dos pontos a melhorar, designadamente através da inovação sustentável, deve ser delineada uma estratégia que claramente integre a inovação sustentável no seu seio. Existem múltiplas abordagens estratégicas, de acordo com a preferência e cultura organizacional de cada empresa.

Globalmente, a estratégia deve indicar, de forma clara e inequívoca, os grandes vetores/ prioridades, que devem ser acompanhadas de metas e prazos definidos.

O desenho da estratégia sustentável permitirá, desta forma, identificar as áreas-chave que deverão ser sujeitas a inovação e melhoria, simultaneamente no que diz respeito a produtos (ex.: design sustentável de produtos ou eco-design) e processos (ex.: otimização de processos, investimento em tecnologias que promovam a sustentabilidade, a eficiência operacional e o consumo de recursos) em toda a cadeia de valor.

A estratégia deve ser acompanhada da metodologia e os recursos necessários para prosseguir a mudança.

4. Capacitação interna e envolvimento de outros stakeholders

Se a mudança não acontecer sem o comprometimento da liderança, também não poderá ser operacionalizada sem um claro envolvimento dos funcionários e de toda a comunidade que participa e é afetada pela atividade empresarial.

Por isso, a sensibilização e formação dos funcionários deve ser uma prioridade estratégica. Estes devem ser elucidados sobre a importância da sustentabilidade e a necessidade de práticas sustentáveis.

Da mesma forma, devem ser entendidos como agentes de inovação, ou seja, funcionários que, além de aplicarem, também podem propor ideias sustentáveis. Isto poderá ser alcançado através de uma cultura empresarial de constante melhoria e inovação.

5. Monitorização, avaliação e melhoria contínua

Embora necessária, a mudança traz por vezes consequências inesperadas, pelo que exige uma avaliação contínua. É necessário rever regularmente as práticas sustentáveis introduzidas para compreender se os efeitos são os esperados ou se pode haver oportunidades de melhoria.

As empresas estão constantemente sujeitas ao cumprimento de exigências e requisitos regulamentares, a mudanças tecnológicas e a alterações nos mercados onde operam. Neste sentido, é fundamental que as empresas identifiquem, de forma proativa, os aspetos que possam impactar a sustentabilidade, para que, sendo necessário, possam proceder a reajustamentos.

Sustentabilidade na internacionalização

Perante o esgotamento de alguns recursos e a maior consciência ambiental dos consumidores, a inovação sustentável é inevitável e ainda mais urgente quando se opera nos mercados internacionais.

Em muitos países, os governos encorajam a introdução no mercado de produtos e processos sustentáveis, o que pode e deve ser aproveitado pelas empresas com presença física internacional ou que exportem através do e-commerce. Para tal, é importante, contudo, que as empresas possam apresentar e comprovar que os seus produtos e serviços estão em linha com as melhores práticas de sustentabilidade.

A internacionalização tem oportunidades que as empresas devem conhecer e aproveitar. Para as conhecer e para saber qual a melhor abordagem a novos mercados, faça o registo na área reservada MY AICEP.

 

Veja também:

Como traçar um plano de ação para a internacionalização?

A importância da certificação ambiental para as empresas

Greenwashing: uma ameaça que prejudica as empresas

 

Notícias AICEP
Investimento Direto Português no Estrangeiro: o que é e…

AICEP

Se procura recursos, mercado e ativos estratégicos, o IDPE é uma opção para a sua empresa.

Kaola: um marketplace para descobrir

AICEP

Saiba como vender no marketplace Kaola e quais as vantagens desta plataforma.

Vender para a Bélgica: conheça as oportunidades

AICEP

As vendas para este país da UE têm aumentado, mas ainda há muitas oportunidades para explorar.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório