Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
16 de Julho 2020

Vendas de mobiliário em França crescem no pós-confinamento

AICEP

França
Mobiliário

O setor do mobiliário registou um resultado bastante inesperado durante o mês de maio, tendo em conta a conjuntura sanitária e económica. Num mês e meio, o mercado quase recuperou o atraso até então registado, como resultado de uma grande aceleração das vendas desde o início do desconfinamento. No final de maio, o setor tinha recuperado mais de 90 por cento das suas vendas, mesmo tendo os dois gigantes do setor, Ikea e Conforama, permanecido encerrados durante quase todo o mês (Les Echos, 2020).

Segundo o relatório mais recente do Institut de Prospective et d’Études de l’Ameublement (IPEA), os resultados acumulados no final de maio caíram apenas 27 por cento em relação ao ano passado, com o bom resultado de maio a atenuar a queda registada no final de abril (mais informações acerca dos resultados do mês de abril aqui). No entanto, há ainda mais de 1,5 mil milhões de faturação para recuperar o equilíbrio do setor. Embora possa ter havido um certo receio por parte dos retalhistas em relação a uma possível relutância por parte dos consumidores em entrar nas lojas, tendo em conta as rigorosas condições de higiene a serem cumpridas, tal não parece ter-se verificado. Como demonstram os resultados de um inquérito da Ipsos realizado no final do confinamento, cerca de 80 por cento dos franceses afirmaram sentir-se seguros, em espaços comerciais, após o desconfinamento (mais informações aqui).

No que diz respeito a esta retoma de atividade, os especialistas em mobiliário de cozinha têm mantido os seus bons resultados e apresentado os progressos mais elevados. Os resultados surpreenderam até os próprios profissionais da indústria, que esperavam uma retoma mais gradual da atividade. Em termos de produtos, os maiores crescimentos no mês de maio foram os relativos ao mobiliário de jardim/exterior.

De salientar que a reabertura das lojas não resultou num regresso "total" dos consumidores. Como muitos dos consumidores recorreram ao e-commerce durante o período de confinamento, após o seu final, grande parte deles continuaram a efetuar as suas compras online. Assim, em maio, inúmeros retalhistas com presença online continuaram a registar um crescimento bastante elevado nas vendas de mobiliário. Importa também referir que o número de consumidores que tiraram partido das promoções French Days no início de junho foi duas vezes superior ao do período homólogo de 2019 (IPEA, 2020).

Mais informações sobre este assunto podem ser obtidas junto da Delegação da AICEP em Paris.

Campo Obrigatório