Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
29 de Maio 2024
Exportações via e-commerce: comparação com outros mercados

Saber Vender Online

Comparativamente com outros mercados, como o Reino Unido, Alemanha, França, Países Baixos, Espanha, Suécia, EUA e China, Portugal está muito abaixo no número de transações em e-commerce, tanto em B2C como em B2B, quer dentro do território nacional quer cross-border.

B2C

Embora a taxa de crescimento das compras online em Portugal seja superior à dos restantes mercados europeus, posicionando-se no centro da tabela, com 23% de crescimento em 2020, países como a Dinamarca lideram a lista dos mercados em que as compras online B2C representam a maior percentagem do PIB nacional, chegando a 7,33% em 2021.

Em Portugal, as compras online representam 3,64% do PIB.

A percentagem de compradores online (e-shoppers) por país é mais relevante nos Países Baixos, seguidos da Dinamarca, Noruega, Suécia e Irlanda. Em Portugal, 62% da população que utiliza a Internet diariamente, já efetuou compras online.

Percentagem de e-shoppers dos países da UE mencionados, em 2021

1

Fonte: European Ecommerce Report 2022, Ecommerce Europe.

Representação das vendas online em percentagem do PIB dos países mencionados, em 2021

2

Fonte: European Ecommerce Report 2022, Ecommerce Europe.

As compras online, na maioria dos países europeus, acontecem dentro das próprias fronteiras.

No entanto, há países em que há mais transações cross-border:

  • Bélgica - 65% dos compradores afirmam ter efetuado compras de outros países europeus e 68% de lojas online fora da UE;
  • Luxemburgo77% dos compradores online realizaram compras de outros países europeus e 84% de outros países extracomunitários;
  • Áustria - 68% efetuaram compras de países da UE e 72% fora da União Europeia.

Países UE com maior percentagem de compras cross-border

3

 

Fonte: Ecommerce Europe Report 2022.

B2B

Tem-se verificado um crescimento das vendas online B2B impulsionado pelo aumento da utilização das tecnologias de informação e comunicação, decorrente da pandemia de covid-19.

Segundo a Amazon Business https://business.amazon.com/en/discover-more/blog/the-rise-of-b2b-ecommerce, o e-commerce B2B poderá chegar ao dobro do valor de vendas em e-commerce B2C já em 2023. O que torna o futuro do e-commerce B2B ainda mais interessante é que, apesar deste crescimento, muitas empresas de comércio eletrónico B2B ainda estão nos estágios iniciais da sua curva de maturidade.

Mesmo que a complexidade dos produtos e preços em B2B exija interações e transações offline, fatores como o aumento da utilização de redes sociais, catálogos online e marketplaces estão a desempenhar um papel importante na transformação digital do setor.

Um estudo realizado pela Accenture, em 2017, afirma que 61% das transações B2B globais começam com uma interação digital. Portanto, mesmo que a compra real acabe por ser feita offline, as empresas estão finalmente a compreender a importância de ter uma forte presença digital para garantir que estão presentes nos momentos-chave da jornada de compra.

Embora o e-commerce B2C tenha sido adotado pelas massas há muito tempo, é a recente evolução e o crescimento do comércio eletrónico B2B que está a chamar a atenção de compradores, vendedores e investidores em todo o mundo. Uma das principais razões para que  isso aconteça advém do facto dos portais B2B estarem a começar a ultrapassar as suas contrapartes B2C em termos de valor bruto de mercadoria (GMV- Gross Merchandise Value) e receitas em quase todos os principais países do mundo.

4

Fonte: Statista eCommerce Whitepapper B2B Q.

De acordo com o relatório produzido pela AgileIntel Research em 2020, o mercado global de comércio eletrónico B2B estava avaliado em 14,9 mil biliões de dólares, e deve crescer para pouco mais de 35 mil biliões de dólares até 2025. A pandemia de covid-19 acelerou a procura por soluções digitais, e as empresas com modelos de negócio B2B irão investir de forma gradual na adoção de sistemas tecnológicos de suporte às vendas online. De facto, segundo o estudo The Next Industrial Revolution - How E-commerce is Transforming B2B, desenvolvido em 2021 pela DHL em colaboração com a Cranfield School of Management, prevê-se que 80% de todas as interações de vendas B2B entre fornecedores e compradores profissionais serão realizadas por meio de canais digitais até 2025.

A região Ásia-Pacífico domina o mercado global com uma participação de um pouco mais de 78% em 2020 e espera-se que aumente para 81% até 2025. Os fatores que contribuíram para este cenário incluem o rápido crescimento em áreas geográficas que permaneceram amplamente inexploradas até há pouco tempo, como os mercados na China, e a transformação digital em mercados como Índia, Vietname, Singapura e Malásia. A América do Norte e a Europa detinham 15% e 6,6% de participação em 2020, respetivamente. A China e os EUA são os dois maiores e mais maduros mercados globais em termos de adoção de e-commerce B2B, representando 43% da participação de mercado global em 2020.

Participação de vendas B2B no mercado global

5

Fonte: AgileIntelResearch, 2020.

Achou o conteúdo desta página útil?

Obrigado pelo seu feedback!

Campo Obrigatório