Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
02 de Setembro 2022

Transição energética em Portugal destacada em Milão

AICEP

Multimercado
Multisetor

Filipe Costa, CEO da aicep Global Parques, é orador no painel “Transição Energética, apresentação de projetos regionais” da Gastech / Gastech Hydrogen, que decorre em Milão, Itália, entre 5 e 8 de setembro de 2022.

A Gastech foca no comércio internacional de gás natural e também de gases renováveis, com destaque para o hidrogénio, áreas onde o Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines corporiza a prioridade portuguesa de transição energética.

Representantes da Zona Industrial e Logística de Sines (aicep Global Parques) e da ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo vão reunir com alguns dos principais investidores e detentores de tecnologia mundiais, com o objetivo de atrair para Portugal projetos infraestruturantes dos fluxos de gás natural e hidrogénio, bem como projetos industriais de base descarbonizados.

Sines lidera a transição verde em Portugal, atraindo atualmente mais de 12,5 mil milhões de euros de investimento pelas maiores empresas energéticas do globo. O Complexo de Sines é o hub energético nacional e quer ser também um hub energético da Europa com o Mundo. Um hub de importação de gás natural para a Europa e também um grande hub europeu de produção, importação, consumo, exportação e reexportação de hidrogénio verde.

Filipe Costa e Miguel Gama, da aicep Global Parques, e Daniel Janeiro, da ADRAL participam nesta conferência no âmbito da ação coletiva “Invest in Alentejo”. À margem da Gastech reúnem com empresas de produção e transporte de hidrogénio verde e grandes empresas de indústria descarbonizada e circular.

A aicep Global Paques - Gestão de Áreas Empresariais e Serviços trabalha na organização, infraestruturação e capacitação das áreas de acolhimento empresarial em Portugal, gerindo o Portugal Site Selection e dinamizando a Associação dos Parques Empresariais de Portugal. Procura atrair mais investimento produtivo estratégico para o país, com foco nas prioridades nacionais da dupla transição energética e digital. Investimentos em energias renováveis e de indústria descarbonizada e circular. Investimentos na amarração de cabos submarinos de telecomunicações e projetos de centros de dados, para habilitar uma economia de dados em Portugal.

Na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, sob sua gestão, está a lograr mais investimento estruturante em logística (ZAL Sines- Zona de Atividades Logísticas), energia & indústria (Energia Sul) e telecomunicações (Sines Tech – Innovation & Data Center Hub). Os investimentos em curso e potenciais no Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines ascendem a 20 mil milhões euros (mM€), o equivalente a mais de 9,5% do PIB nacional.

Na logística, os investimentos na expansão do atual terminal de contentores do Porto de Sines e num futuro segundo terminal, e projetos associados, somarão em torno de 2.500 milhões de euros (M€).

Nas telecomunicações, os investimentos em estações de amarração de cabos submarinos e centros de computação, processamento e armazenamento de dados chegam a 5.000M€.

Em energia & indústria, estimam-se mais de 12.500M€. A começar por reforços de investimento por empresas já presentes na ZILS: no Complexo Petroquímico de Sines da Repsol Polímeros, com mais três fábricas: Polietileno; Polipropileno e uma ‘Ecofábrica’ de reciclagem química; na Refinaria da GALP sob a estratégia From a grey refinery to a green energy hub, de descarbonização e combustíveis líquidos alternativos; e na reconversão da Central Termoelétrica de Sines da EDP para a produção de hidrogénio verde, o GreenH2Atlantic. Mas sobretudo investimentos por empresas que entrarão agora na ZILS, em gases renováveis, circularidade e indústrias descarbonizadas. Nomeadamente, na produção de hidrogénio verde para consumo na ZILS e injeção na rede ibérica de gás natural.

Os quatro grandes investimentos privados neste momento em curso no Complexo de Sines somam mais de 6.200M€, criando 2.270 empregos. Na Logística, pela PSA Sines, temos 298M€ na duplicação do Terminal de Contentores (Terminal XXI). Nas TIC temos 3.380M€ do Start - Sines Transatlantic Renewable & Technology; e, na Energia & Indústria, temos o MadoquaPower2X com 1.200€ e a Repsol Polímeros a investir 1.360M€ na expansão do seu Complexo Petroquímico de Sines.

Notícias AICEP

Empresas portuguesas no Big Science Business Forum 2022

AICEP

Nove empresas portuguesas participam no Big Science Business Forum em Granada.

  • Espanha

Maxiglobal apresenta soluções no Data Centre World em Paris

AICEP

Empresa portuguesa marca presença no evento que reúne os principais players do setor.

  • França
  • TIC

41 Empresas portuguesas participaram na MICAM

AICEP

Os empresários portugueses mostravam boas expetativas para esta exposição e o balanço revelou-…

  • Itália
  • Calçado

Partilhe esta página

Campo Obrigatório