Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
23 de Junho 2020

Tendências & Oportunidades - Mobiliário Híbrido: Uma tendência nos espaços de trabalho

AICEP

França
Mobiliário

A crescente ascensão e sucesso dos locais de trabalho flex e de co-working, bem como do homeworking, têm criado novas expectativas em relação ao ambiente do próprio local de trabalho. Hoje em dia, inúmeras empresas procuram adaptar os seus escritórios a ambientes flexíveis e versáteis, através de uma combinação de desempenho e bem-estar, comunidade e intimidade.

Neste sentido, o móvel híbrido está a ganhar cada vez mais importância junto do mercado uma vez que tem como objetivo a sua adaptação a todo o tipo de espaços, sem sacrificar a estética e o desempenho técnico. Há três elementos básicos que definem um móvel híbrido: a sua forma, a funcionalidade e o material utilizado:

Forma: Diz respeito à ergonomia do móvel, nos espaços em que pode ocupar e em formatos não convencionais.

Função: Um móvel híbrido é projetado com o intuito de otimizar o espaço do ambiente e de oferecer mais do que uma finalidade de uso (produto que se molda às várias necessidades).

Material: Para garantir um formato arrojado e para atender às suas várias funcionalidades, um móvel híbrido tem de ser fabricado com materiais de vida útil prolongada, assim como madeira, vidro, borracha e outros materiais sustentáveis.

O mobiliário híbrido que se destina a espaços partilhados e corporativos integra essencialmente materiais, linhas e acabamentos específicos cujo objetivo é a criação de atmosferas próximas de um espaço doméstico (Le Courrier du Meuble et de l’Habitat). Porém, além da inclusão de elementos característicos de ambientes domésticos em locais de trabalho, o contrário também se tem verificado, especialmente nos últimos meses, dadas as atuais circunstâncias.

A maioria dos franceses ainda continua em teletrabalho e, segundo um estudo da Deskeo, grande parte deles deverá continuar a fazê-lo mais frequentemente (Forbes), o que fará com que esta procura pela transformação do “novo espaço de trabalho” se torne uma prioridade. Neste caso, falamos da adaptação de mobiliário que se destina a espaços domésticos, mas que, por outro lado, tem a particularidade de incluir também as características práticas e funcionais de um escritório convencional, o que permite que as pessoas possam trabalhar a partir de casa com o mesmo conforto e eficiência que teriam no seu local de trabalho (Le Courrier du Meuble et de l’Habitat).

A categoria Work!, espaço criado pela Maison&Objet dedicado especialmente à reinvenção dos espaços de trabalho através de soluções híbridas, será destaque na próxima edição da feira, em janeiro de 2021 (mais informação aqui). Além disso, a Maison&Objet anunciou também, em colaboração com a Fabernovel e Morning Coworking, o lançamento do ReSPACE, um local/comunidade de reflexão e discussão para imaginar os espaços de trabalho do após Covid-19. O ciclo de conferências online iniciou a 10 de junho e decorrerá até 8 de julho (mais informação aqui).

Mais informações sobre este assunto podem ser obtidas junto da Delegação da AICEP em Paris.

Campo Obrigatório