Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
09 de Junho 2021

Startups portuguesas reconhecidas internacionalmente

AICEP

Saúde

A RuPharma e a Endobios são as equipas nacionais a merecer reconhecimento pela qualidade das suas ideias, atualmente num estágio inicial de desenvolvimento.

O desenvolvimento de fármacos anticancerígenos ou a criação de produtos com origem em algas, micróbios ou plantas, são algumas das soluções que avançam para as meias-finais dos InnoStars Awards, um programa do EIT Health destinado a startups que se encontram numa fase evolutiva, sediadas nas regiões da Europa Central, de Leste e do sul.

A Pandemia estimulou um número recorde de novas ideias submetidas aos InnoStars Awards. Na edição deste ano, o número de equipas que se propõem resolver alguns dos desafios mais prementes ao nível dos cuidados de saúde, aumento do bem-estar e conforto dos doentes sofreu um incremento de 47 por cento. Entre as 15 startups selecionadas, três são oriundas da Roménia, duas de Espanha, Itália, Portugal e Hungria, bem como uma da Grécia, Polónia, Estónia e Lituânia. Os InnoStars Awards são um dos programas de aceleração mais competitivos do EIT Health, e têm como objetivo apoiar startups que se encontrem num estágio inicial de desenvolvimento de um protótipo ou com um Produto Mínimo Viável. Os semifinalistas receberão 25.000€ em dinheiro “inteligente”, destinado a formação na área de negócio e apoio de mentoria por parte de especialistas mundiais da rede do EIT Health. As dez equipas com melhor desempenho poderão chegar à fase final e apresentar-se a um júri internacional. Será a oportunidade de obterem até 25.000€ para lançar o seu produto ou serviço no mercado.

"Todas as edições dos InnoStars Awards atraem soluções de saúde de ponta, biotecnologia ou saúde digital, que tentam responder a alguns dos desafios mais prementes dos cuidados de saúde, bem como a melhoria na qualidade de vida dos doentes.  Este ano observamo-lo a escala ainda maior. A pandemia estimulou novas ideias, sente-se uma enorme motivação por parte dos inovadores no sentido de dar o próximo passo. A chave para o sucesso é, muitas vezes, dotar estas ambiciosas equipas de competências empresariais, dar-lhes oportunidade de aceder a networking e apoiá-las na construção de uma estratégia de reconhecimento internacional. Isto é exatamente o que fazemos", sublinha Tamas Bekasi, RIS Business Creation Manager da EIT Health InnoStars.

"Nos últimos cinco anos, os InnoStars Awards deram oportunidade a dezenas de equipas para passarem da fase de protótipo para o nível de mercado. As melhores equipas obtiveram financiamento externo, interesse dos VCs e crescente atenção pela qualidade e relevância das suas soluções", acrescenta Tamas Bekasi.

A lista dos semifinalistas dos InnoStars Awards 2021 integra duas startups nacionais:

  • A RuPharma, um projeto que é um spin-off da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), um dos parceiros do EIT Health em Portugal. A equipa tem como objetivo desenvolver novos fármacos anticancerígenos para cancros altamente metastáticos. A solução já está protegida por uma patente internacional.

  • A Endobios, que desenhou a E-Chem®, uma solução que implementa cadeias de valor que beneficiam a Saúde, a partir de bioprodutos que já comercializados, mas que se encontram subvalorizados, ou de biorresíduos não-monetizados a partir de algas, micróbios ou plantas. É uma solução que aumenta o valor dos bioprodutos e fornece novas soluções para clientes finais que procuram medicamentos sem prescrição que previnam doenças e melhorem a saúde, principalmente nutracêuticos, imunoestimulantes, microbiomas de saúde, anti-envelhecimento, saúde da pele ou produtos de bem-estar.

As restantes startups a concurso são as: AIMED  e Tully, da Roménia; Nanoker e Rethink Medical, de Espanha; JEMTech e  Deed, de Itália; as húngaras Navolab Diagnostics e APPERCELL; AidPlex, Grécia; PolTiss, Polónia; Liverinn, Lituânia; e, Neurosalience (Estónia).

Os vencedores, além dos prémios financeiros, terão acesso ao apoio e potencial networking junto de investidores integrados na Rede de Investidores do EIT Health, bem como na rede EIT Health's Living Labs e Test Beds. Para além das equipas mencionadas, o EIT Health prestará apoio de mentoria a mais 20 startups, com valor de 4.000 €.

Notícias AICEP

Fileira Casa portuguesa em destaque em revista polaca

AICEP

Campanha Internacional “MADE IN PORTUGAL naturally” na revista HOME Inspirations.

  • Polónia
  • Casa

Joalharia portuguesa apresenta-se na Semana da Moda de Londres

AICEP

Apresentação coletiva de marcas de joias portuguesas na Embaixada de Portugal em Londres.

  • Reino Unido
  • Ourivesaria e joalharia

Empresas portuguesas na feira Première Vision

AICEP

100%MODAPORTUGAL apoia grupo de empresas nacionais de confeção na feira Première Vision.

  • França
  • Multisetor

Partilhe esta página

Campo Obrigatório