Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
29 de Novembro 2022

Robotização e serviços transformam o setor da metalomecânica

AICEP

Metalomecânica

Em 2020, por cada 10 mil funcionários na indústria existiam 126 robots a trabalhar a seu lado, e tudo aponta para que a proporção de robots face ao número de trabalhadores aumente significativamente nos anos mais próximos, com destaque para o setor da Metalomecânica no qual se tem assistido, também, a uma transição da disponibilização de produtos para a oferta de serviços. Atenta a estas tendências, a AICEP, em colaboração com o FutureCast Lab do ISCTE-IUL, acaba de publicar dois relatórios que ajudam as empresas de metalomecânica a conhecer o impacto destas mudanças no seu negócio.

As duas análises estão já disponíveis - Robotização Industrial na Metalomecânica e Subscrição e Servitização nas Empresas de Metalomecânica - e integram o projeto Tendências em Gestão e Marketing Internacional, cujo objetivo é identificar as principais tendências internacionais que podem tornar as empresas exportadoras mais competitivas.

No relatório dedicado à robotização industrial é contextualizada a proliferação dos robots industriais e a sua evolução e abordada a forma como a sua utilização tem vindo a ser combinada com a digitalização dos processos nas empresas de metalomecânica. São também analisadas as implicações da robotização industrial em áreas específicas da operação destas empresas, do transporte e manuseamento à rebarbagem, passando pela pintura, soldadura ou corte, e apresentados alguns exemplos do impacto na robotização industrial em empresas de metalomecânica como a Saint-Gobain, a Kawasaki e a China International Marine Containers (CIMC).

A fileira da Metalomecânica é uma das que mais pode beneficiar do recurso à robotização industrial e estima-se que, em Portugal, existam nos vários setores industriais mais de 140 robots por cada 10 mil trabalhadores. A Ásia é o continente com maior utilização de robots industriais e na lista dos que mais apostam na robotização associada à indústria encontram-se apenas três países europeus – Alemanha, Suécia e Dinamarca.

O mercado global de robots deverá continuar a crescer a um ritmo considerável, aumentando de 31 milhões de euros em 2022 para mais de 72 milhões de euros em 2030, segundo dados do Statista. As previsões apontam, também, para que nos próximos anos os robots se tornem cada vez mais autónomos e capazes de avaliar o ambiente de trabalho em que operam, para além de mais eficientes em termos energéticos. As empresas devem, no entanto, ponderar as vantagens e desvantagens da robotização, sublinha o relatório, tendo em conta as características da empresa, as soluções de robotização disponíveis e respetivas vantagens e a capacidade de investimento.

Quanto à Subscrição e Servitização nas Empresas de Metalomecânica, o relatório começa por definir o conceito de servitização, em que o modelo de negócio deixa de assentar no fornecimento de produtos para passar a centrar-se na disponibilização de serviços. Essa mudança implica uma maior flexibilização por parte das empresas e a oferta de serviços que podem ser disponibilizados através de subscrição ou de pagamentos por utilização. Os casos apresentados da DMG Mori, uma das maiores fabricantes do mundo de máquinas e ferramentas de corte, da alemã Jungheinrich, da multinacional sueca SKF e da Mader, que fornece soluções de ar comprimido para empresas de diversos setores, ilustram a forma como a servitização tende a transformar as empresas de metalomecânica.

Para aceder aos relatórios completos, registe-se ou inicie a sessão na área de cliente MyAICEP.

Notícias AICEP

Amazon Business: que oportunidades tem para o comércio B2B

AICEP

Já conhece o Amazon Business? Fique a par das suas vantagens para empresas.

Feira Intergift recebe empresas da fileira casa portuguesa

AICEP

São 43 marcas portuguesas que estarão presentes na feira Intergift, em Madrid.

  • Espanha
  • Multisetor

Marcas portuguesas na IoT Solutions World Congress - Barcelona

AICEP

A Solutions World Congress, realizada em Barcelona, conta com três empresas portuguesas.

  • Espanha
  • TIC

Partilhe esta página

Campo Obrigatório