Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
13 de Julho 2021

Repsol investe em Sines

AICEP

Multisetor

A Repsol vai investir mais de 725 milhões de euros na expansão da sua produção industrial na Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS). São 657 milhões de euros em duas novas fábricas de polímeros; 22 milhões em tancagem e pipelines para produtos base; 18 milhões em interligações elétricas; e mais de 30 milhões em equipamentos de geração de eletricidade renovável para autoabastecimento.

É esperado que estas duas novas fábricas comecem a operar no terceiro trimestre de 2025, provocando um impacto anual estimado de 400 milhões de euros na substituição de importações e a geração de outros 400 milhões de euros em exportações, para um saldo de 800 milhões de euros na balança comercial nacional. Além do efeito multiplicador induzido na produção nacional e as subsequentes exportações de elevado valor acrescentado, ao disponibilizar polietileno e polipropileno, em quantidade e proximidade, como matérias-base dos principais clusters da indústria exportadora portuguesa, desde os componentes automóveis aos produtos alimentares.

Com este novo investimento, a Repsol Polímeros acrescenta mais 51 hectares ao seu Complexo Petroquímico de Sines e mais 57 hectares de recuperação ambiental com a instalação de painéis fotovoltaicos num areeiro agora desativado, para um total de 250 hectares da Repsol Polímeros na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, sob gestão da aicep Global Parques – Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S. A.

A este investimento, a aicep Global Parques, gestora da ZILS, espera que se sigam a instalação de mais unidades da economia circular, para processos de reciclagem química, que empurrarão o investimento total da Repsol Polímeros em Sines para mais de mil milhões de euros no âmbito do presente ciclo de investimento do Plano Estratégico 2021-2025 da Repsol Química.

Para Filipe Costa, CEO da aicep Global Parques, “Este investimento tem um enorme impacto, direto e indireto, de mais de mil milhões de euros por ano na balança comercial portuguesa, entre a substituição de importações, as novas exportações e o potenciar da indústria transformadora de todo o país”.

Para Nuno Mascarenhas, Presidente da Câmara Municipal de Sines, “Este reforço de investimento da Repsol Polímeros traz mais riqueza e mais produção para Sines, além de contribuir para atrair mais empresas dos setores químico e transformador, criando assim, direta e indiretamente, mais emprego e apreciação salarial para os sineenses.”

O Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines é o hub energético e químico de Portugal, vital para o abastecimento nacional de combustíveis, gás natural, gases industriais e produtos de base para a indústria transformadora nacional. No plano energético, destacam-se os desenvolvimentos em curso para a produção de hidrogénio e amónia verdes, que contribuirão para descarbonizar a refinação e a química na ZILS, bem como os biocombustíveis e outros combustíveis alternativos.

Sines é também a plataforma logística intercontinental de Portugal para mercadorias, permitindo a importação e exportação direta de carga contentorizada e a granel de e para países fora da Europa. Ao trânsito de mercadorias a Zona Industrial e Logística de Sines está a acrescentar o trânsito de dados, acolhendo Estações de Amarração de Cabos submarinos de telecomunicações e Centros de Dados no Sines Tech - Innovation & Data Center Hub.

A ZILS - Zona Industrial e Logística de Sines lidera a transição energética e a transição digital.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório