Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
10 de Fevereiro 2022

Participação portuguesa na feira Prodexpo em Moscovo

AICEP

Rússia
Vinho

Na 29ª edição da Prodexpo Moscovo, estão presentes 29 produtores nacionais. Portugal já é o 5º fornecedor de vinho para o mercado russo, com as exportações a valerem 45 milhões de euros.

São 29 os produtores de vinho nacionais que se encontram, em Moscovo, na 29ª edição da Prodexpo, a maior feira do setor alimentar da Federação Russa, que decorre entre os dias 7 e 11 de fevereiro.

Após o interregno de um ano, imposto pela Covid-19, e apesar do contexto pandémico ainda se manter, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) consegue levar, assim, este ano, a maior representação portuguesa de produtores de vinho à Rússia.

Este recorde de participações de produtores traduz bem a grande importância que o mercado russo já tem nas exportações de vinhos portugueses, que atingiram, em 2021, 45 milhões de euros – um crescimento impressivo de 61 por cento observador face a 2020, num período fortemente marcado pela pandemia.

Atualmente, Portugal ocupa o 5º lugar nos países de origem de importações de vinho para a Federação Russa, apenas atrás de França, Itália, Espanha e Chile, estando praticamente a par deste último país. À data da anterior participação de uma comitiva portuguesa da Prodexpo Moscovo, Portugal destacava-se na 7ª posição no ranking dos maiores fornecedores de vinho à Rússia, o que dá nota do rápido e relevante crescimento do setor vinícola nacional neste mercado, que conta com cerca de 144 milhões de habitantes.

Para os produtores presentes, as previsões para o futuro mantêm-se otimistas, uma vez que as características dos vinhos portugueses se encaixam muito bem no perfil de consumo dos consumidores russos.

Luís Mira, secretário-geral da CAP, afirma: "Estes resultados motivam a CAP para, no próximo ano, aumentar a presença de Portugal nesta feira, trazendo um número ainda maior de produtores. Este mercado está em franco crescimento, pelo que os produtores portugueses não podem perder a oportunidade de aumentar as exportações, contribuindo para o crescimento da nossa economia.’’

São já várias as empresas nacionais que contam com importadores neste mercado, havendo casos de produtores cujas vendas para a Rússia mais que duplicaram desde 2014, o primeiro ano em que a feira contou com uma comitiva de produtores de vinho nacionais.

Lista de empresas participantes: Abegoaria, Adega da Vermelha, Adega de Monção, Adega de Pegões, Adega Ponte da Barca, Adega Ponte de Lima, Calçada Wines, Campelo, Carmim, Casa Ermelinda Freitas, Casa Relvas, Casa Santos Lima, Casal de Ventozela, Caves Santa Marta Douro Valley, DJF Vinhos, Fundação Eugénio de Almeida, Golddrink, João Portugal Ramos, José Maria da Fonseca, Manuel Costa & Filhos, Manz Wine, Monte da Ravasqueira, Multiwines_S. Sebastião, Parras Wines, Positive Wine, Quinta das Arcas, Quinta de Curvos, Sogrape Vinhos, Vercoope.

Notícias AICEP

A AICEP opera em 55 mercados: conheça a nossa Rede Externa

AICEP

São 170 profissionais em 55 mercados. Conheça esta frente avançada de Portugal no Mundo!

Sustentabilidade: desafios e impacto no comércio internacional

AICEP

Debate sobre os desafios da sustentabilidade para as empresas de comércio internacional.

Exportações da EFAPEL crescem 25 por cento

AICEP

EFAPEL regista crescimento de 20 por cento no mercado Ibérico e 25 por cento nos restantes.

  • Eletrónica

Partilhe esta página

Campo Obrigatório