Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
19 de Abril 2023

The Next Web Conference: Primeira participação portuguesa

AICEP

Holanda
TIC

Os Países Baixos são um país político-economicamente estável, com uma qualidade de vida elevada, uma cultura tolerante aberta e cosmopolita, e constituem uma das economias mais abertas e competitivas do mundo. De acordo com os dados do World Economic Forum, os Países Baixos foram a economia mais competitiva da Europa e 4ª mais competitiva no mundo, ocupando também a 4ª posição ao nível dos países mais competitivos do mundo segundo o relatório “2020 IMD Ranking”.

O ecossistema de inovação e start-ups dos Países Baixos é classificado, em termos globais, na  11ª posição no Start-up Ecosystem Report 2022 que classifica os vários ecossistemas de start-ups do mundo, produzido pela StartupBlink e o 5º lugar no Global Innovation Index 2022 que classifica anualmente o desempenho do ecossistema de inovação das economias de todo o mundo realizado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual. No âmbito do “European Innovation Scoreboard (EIS) 2022”, os Países Baixos são considerados um “Innovation Leader”, num grupo de países onde se incluem a Suécia, Finlândia, Dinamarca e Bélgica,  estando classificados na 4ª posição deste ranking.

O ecossistema de investigação e desenvolvimento (I&D) altamente colaborativo dos Países Baixos tem permitido às empresas expandirem rapidamente os seus negócios quer no mercado doméstico, quer nos mercados internacionais. Segundo a Dealroom.co, em 2022, os Países Baixos contavam com 11 mil start-ups, scale-ups e grown-ups, entre elas start-ups com elevada influência a nível mundial como o Booking.com e a Adyen.  Contam também com 79 incubadoras, 140 aceleradoras, 355 investidores de venture capital e 515 business angels, que disponibilizam o acesso a diversos tipos de recursos, entre os quais financeiros, que possibilitam o crescimento de novas empresas. Este é um ecossistema de inovação e empreendedorismo bastante dinâmico que promove diversas iniciativas para reforço do seu desenvolvimento sustentado, tais como a ScaleNL, Dutch BaseCamp, DutchTech.Inc, Trade and Innovative NL, e que lança novos projetos com parceiros internacionais como, por exemplo, a recente criação do European Scaleup Institute que tem, entre os seus parceiros, a portuguesa Nova School of Business and Economics.

De modo a corresponder ao crescente interesse que os ecossistemas de inovação e de empreendedorismo português e neerlandês têm revelado em aprofundarem a sua colaboração e cooperação, e em explorarem as oportunidades de negócios existentes, e também tendo presente o potencial existente no mercado neerlandês para empresas tecnológicas portuguesas e à forte atratividade de Portugal para investimentos nesta área, a AICEP decidiu participar, pela primeira vez, com um stand institucional, na The Next Web Conference, um dos principais eventos de B2B na áreas das tecnologias na Europa. Este evento irá decorrer nos dias 15 e 16 de junho de 2023 em Amesterdão.

Na edição de 2022, a The Next Web Conference contou com cerca de 9 700 participantes oriundos de 97 países, dos quais 3 480 startups, 480 investidores e 185 empresas com stand próprio. A audiência deste evento foi composta, fundamente, por empresas e entidades das áreas de IT (19 por cento), Financial Services (13 por cento) e Software as a Service (11 por cento), ao nível de C-Level (22 por cento), Mid-Level Manager (19 por cento) e Specialist/Consultant (19 por cento).

Obtenha mais informações sobre a The Next Web Conference 

A AICEP irá acompanhar esta iniciativa através dos seus serviços em Portugal e da sua Delegação na Haia, Países Baixos. Caso tenha interesse em participar neste evento, sugerimos o contacto com o seu gestor de cliente na AICEP.

Notícias AICEP

Como começar a exportar passo a passo

AICEP

Quer começar a exportar, mas não sabe por onde começar? Este artigo é para si.

Assistente virtual da Lusíadas Saúde ganha prémio europeu

AICEP

Prémios Europeus de Hospitais Privados distinguem assistente virtual da Lusíadas Saúde.

  • Multisetor

Vender na China: como chegar ao maior mercado de e-commerce do…

AICEP

Conheça os marketplaces mais apetecíveis e as razões pelas quais deve ponderar vender na China.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório