Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
01 de Abril 2022

Governo britânico procura scaleups portuguesas

AICEP

Multimercado
Multisetor

O Departamento para o Comércio Internacional (DIT) da Embaixada do Reino Unido em Portugal está a receber, até 17 de abril, candidaturas nacionais para a segunda edição do seu celebrado programa de startups, os Tech Rocketship Awards (TRAs).

Anunciados no Mobile World Congress 2022, estes prémios pretendem identificar as melhores empresas tecnológicas a nível da Europa, incluindo Portugal, para as apoiar rumo à internacionalização e oferecer a oportunidade de fazer crescer o seu negócio no Reino Unido, um dos maiores ecossistemas mundiais.

Este ano, são seis as categorias abertas a concurso: Inteligência Artificial, 5G, Agrotecnologia, Saúde digital, Cibersegurança e Tecnologia para o clima. Por forma ainda a combater a falta de financiamento europeu para negócios com representação diversa, este ano a iniciativa promove ainda uma nova distinção denominada Diversity in Tech Award.

Este concurso é especialmente vocacionado para empresas tecnológicas que já tenham alguma tração e maturidade no mercado (scaleups). As candidaturas podem ser feitas através do link até 17 de abril e serão, na ronda portuguesa que decorrerá em Maio, avaliadas por um painel de jurados convidados, que irá selecionar as três empresas que terão a hipótese de representar Portugal na final europeia, após as meias-finais durante o Verão. A grande final terá lugar em novembro deste ano e decorrerá ao estilo “Shark Tank”: os finalistas terão de fazer uma apresentação breve, ou pitch, em frente a um painel de jurados que incluirá líderes no setor dos negócios, investidores de risco e especialistas tecnológicos.

Como parte da divulgação do Tech Rocketship Awards, o DIT irá ainda promover uma série de workshops através do Global Entrepeneur Programme, com o objetivo de prover os candidatos com oportunidades de alto potencial no vibrante ecossistema tecnológico do Reino Unido, conhecimentos e perspetivas de empresas que expandiram com sucesso no país e ainda uma Masterclass sobre pitching para investimentos e desenvolvimento de estratégias para o mercado global que irá ter lugar durante a ronda de seleção em Portugal e à qual terão acesso todos os concorrentes interessados.

Na primeira edição dos Tech Rocketship Awards, em 2020, candidataram-se mais de 34 empresas portuguesas, das quais foram selecionadas a Abyssal, Ydata e Velocidi, referências nacionais nos seus setores. Dos 650 concorrentes de cerca de 30 países europeus, e para além dos 8 vencedores, foram identificadas cerca de 50 empresas com planos concretos de expansão de negócio para o mercado britânico, e cerca de metade têm já avançado ativamente na concretização desta presença no Reino Unido com o apoio dos serviços do DIT. Também como resultado desta iniciativa, várias empresas foram aceites no Global Entrepreneur Programme, o programa do Governo Britânico que também se junta à iniciativa do TRAs, facilitando mentoring e sessões de capacitação para os empreendedores que estejam em processos de internacionalização, e particularmente de entrada no Reino Unido.

De acordo o relatório anual da Tech Nation, apesar do clima de incerteza criado pelo Brexit e pela pandemia, o investimento realizado por VCs no Reino Unido atingiu o valor recorde de 15 mil milhões de dólares. Em comparação com outras regiões do globo, as startups europeias estão mais focadas no chamado investimento de impacto e o Reino Unido verifica um aumento exponencial nesta área, sendo agora o terceiro país do mundo em investimento tecnológico de impacto. Pelo segundo ano consecutivo Londres conquistou o quarto lugar no que toca ao investimento realizado por VCs na área tecnológica, ficando apenas atrás de São Francisco, Pequim e Nova Iorque com 10,6 mil milhões de dólares.

Notícias AICEP

A AICEP opera em 55 mercados: conheça a nossa Rede Externa

AICEP

São 170 profissionais em 55 mercados. Conheça esta frente avançada de Portugal no Mundo!

Sustentabilidade: desafios e impacto no comércio internacional

AICEP

Debate sobre os desafios da sustentabilidade para as empresas de comércio internacional.

Exportações da EFAPEL crescem 25 por cento

AICEP

EFAPEL regista crescimento de 20 por cento no mercado Ibérico e 25 por cento nos restantes.

  • Eletrónica

Partilhe esta página

Campo Obrigatório