Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
18 de Outubro 2022

A FRANÇA E O E-COMMERCE

AICEP

França

De acordo com a plataforma Statista, França é o 8º mercado mundial para o e-commerce. Nos últimos cinco anos, o e-commerce em França tem crescido em média 12,6 por cento ao ano. Segundo a FEVAD (Fédération du e-Commerce et de la Vente à Distance), em 2021 o e-commerce atingiu os 129 mil milhões de euros, tendo crescido 15,1 por cento face a 2020. 

Os valores de 2022 evidenciam, contudo, alguma volatilidade, já que no segundo trimestre do ano as vendas caíram 17 por cento, depois de terem crescido 11,8 por cento no primeiro trimestre face a igual período do ano passado, no que é interpretado como um regresso à normalidade depois dos confinamentos e do fecho do comércio não essencial provocado pela pandemia.

Em 2021, o e-commerce representou 14,1 por cento de todo o comércio em França tendo-se registado mais de 2,1 mil milhões de transações (+16 por cento face a 2020) com um cabaz médio de 60 euros. O consumidor francês tende a realizar 4,2 compras online por mês, o que se traduz em cerca de 3.000 euros anuais gastos por consumidor.

Ainda em 2021, as vendas online de produtos cresceram 7 por cento face a 2020 tendo atingido os 66,7 mil milhões de euros. É também importante realçar o claro crescimento face a 2019: mais 42 por cento, afirmando o e-commerce como prática estabelecida na vida dos franceses no pós-COVID19. As categorias onde o e-commerce é mais adotado são os produtos tecnológicos (36 por cento do total das vendas fazem-se online), jogos e brinquedos (32 por cento), eletrodomésticos (25 por cento), produtos culturais (24 por cento), vestuário (21 por cento), mobiliário (21 por cento) e produtos de grande consumo (11 por cento). Os produtos mais vendidos online foram os artigos de moda e vestuário (comprados por cerca de 60 por cento dos consumidores online), produtos culturais (47 por cento), jogos e brinquedos (45 por cento), calçado (45 por cento), produtos de higiene e beleza (43 por cento), artigos para a casa e decoração (36 por cento), eletrodomésticos (35 por cento), têxteis-lar (33 por cento) e produtos alimentares e bebidas (33 por cento).

Leia o artigo na íntegra.

Para ficar a par de todas as novidades, subscreva a nossa Revista Portugalglobal

Notícias AICEP

Cuba divulga oportunidades de investimento em 2023

AICEP

Carteira de oportunidades de investimento passa a estar disponível na Internet.

  • Cuba

AICEP dedica nova edição de revista a tendências internacionais

AICEP

Edição dezembro 2022 da revista Portugalglobal, da AICEP, apresenta novidades da gestão e…

Europeus gastam mais de 340 euros por mês no e-commerce

AICEP

Maioria dos europeus faz várias compras e pagamentos online por semana.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório