Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
10 de Novembro 2021

As exportações portuguesas em setembro de 2021

AICEP

Em setembro de 2021, as Exportações de bens registaram taxas de variação nominais de 10,3 por cento em termos homólogos e de 26,4 por cento face a agosto de 2021, atingindo os 5.529 milhões de euros.

Entre janeiro e setembro de 2021, as Exportações de bens ascenderam os 46.667 milhões de euros, contra 38.859 milhões de euros em igual período de 2020, ou seja, um aumento de 7.808 milhões de euros. Comparativamente a 2019 (janeiro a setembro) as exportações cresceram 4,5 por cento (2.144 milhões de euros).

No mesmo período, as Importações totalizaram 58.848 milhões de euros e cresceram 8.999 milhões de euros. Face ao mesmo período de 2019, as importações diminuíram 1,5 por cento.

Estes resultados determinaram um défice da balança comercial de 12.181 milhões de euros, correspondente a um agravamento de 1.191 milhões de euros relativamente aos primeiros nove meses de 2020, mas a uma diminuição do défice de 3.057 face a 2019.

Mercados

Em 2021 (janeiro a setembro), as Exportações para a União Europeia aumentaram 19,3 por cento, registando uma quota nas Exportações totais de 71,1 por cento.

Espanha foi o principal destino das nossas Exportações de bens com uma quota de 26,3 por cento no total, seguindo-se França (13,2 por cento) e Alemanha (11 por cento).

As Exportações extracomunitárias aumentaram 22,1 por cento em termos homólogos, observando um peso no total de 28,9 por cento.

Os EUA e o Reino Unido, com quotas de 5,7 por cento e 5,2 por cento, respetivamente, foram os principais clientes extracomunitários e quarto e quinto em termos globais.

Espanha, com um aumento de 2.501 milhões de euros, apresenta o maior contributo positivo para o crescimento global das Exportações, seguindo-se França, EUA, Alemanha e Itália. 

Na Importação, as compras à União Europeia (73,7 por cento do total) aumentaram 18,2 por cento e aos Países Terceiros 17,8 por cento (26,3 por cento da importação total).

Espanha foi o nosso principal fornecedor, com uma quota de 32,6 por cento, seguida da Alemanha e da França. O principal fornecedor extracomunitário, e sexto no ranking global, foi a China, com um peso de 4,5 por cento.

Grupos de produtos exportados e importados

Por grupos de produtos, as Máquinas e Aparelhos constituíram a principal Exportação com uma quota de 14,5 por cento do total, seguindo-se os Veículos e Outro Material de Transporte (13,1 por cento).

De destacar os aumentos das Exportações de Metais Comuns (1.261 milhões de euros), Máquinas e Aparelhos (1.216 milhões de euros), Combustíveis Minerais (975 milhões de euros), Plásticos e Borracha (818 milhões de euros) e Veículos e Outro Material de Transporte (517 milhões de euros).

Nas Importações prevaleceram também as Máquinas e Aparelhos (18,4 por cento do total), seguindo-se os Químicos (12,4 por cento), Combustíveis Minerais (11 por cento), Veículos e Outro Material de Transporte (10,7 por cento) e Agrícolas (10,2 por cento).

Notícias AICEP

E-commerce no setor agroalimentar: porquê e como

AICEP

Informação que lhe explica o porquê do crescimento do e-commerce agroalimentar e como começar.

  • Multisetor

Crescimento do PIB português em 2021

AICEP

Entre janeiro e setembro de 2021, o PIB português registou um crescimento de 4,3 por cento.

  • Portugal

Vender fruta online para a Alemanha? É possível com estes…

AICEP

Conheça os melhores mercados digitais para exportar fruta online para a Alemanha.

  • Multimercado
  • Agroalimentar

Partilhe esta página

Campo Obrigatório