Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
10 de Agosto 2021

Exportações de vestuário prosseguem recuperação

AICEP

Portugal
Multisetor

Os números preliminares do INE para o conjunto dos primeiros seis meses de 2021 revelam um crescimento próximo dos 23% nas vendas de vestuário ao exterior em comparação com o mesmo período de 2020. Apesar de alguns sinais positivos no vestuário de tecido, esta tendência continua a ser dinamizada pelo vestuário de malha. 

No conjunto do período de janeiro a junho de 2021, as exportações de produtos de vestuário já recuperaram mais de 273 milhões de euros em relação ao ano anterior e estão agora a cerca de 86 milhões de euros abaixo do valor registado em 2019. De salvaguardar, no entanto, a persistência de diferenças significativas quando comparamos as exportações de vestuário de malha com as de vestuário de tecido.

Nos seis primeiros meses do ano, os produtos abrangidos pelo vestuário de malha evidenciaram um desempenho muito mais dinâmico do que os produtos de vestuário de tecido, acumulando um crescimento de 31,7% em relação a 2020 e de 4,4% quando comparado com 2019. Em termos de mercados individuais, assistimos já a fortes recuperações nos principais mercados de destino e a uma evolução positiva por parte do mercado espanhol. No caso do vestuário de tecido assistimos a um crescimento em relação a 2020 (aumento de 0,7%), mas as exportações permanecem abaixo do verificado em 2019 (descida de 27,1), verifica-se que, apesar da diminuição das quebras, determinados mercados de relevo não estão ainda a permitir um melhor desempenho generalizado das exportações, principalmente em relação à recuperação para os valores anteriores à pandemia.

«Apesar de registarmos uma melhoria substancial relativamente ao início do ano em relação à generalidade das exportações de vestuário, este continua a revelar-se muito difícil para os produtores de vestuário de tecido», sublinha César Araújo, presidente da ANIVEC. «O vestuário de tecido é sobretudo usado em contextos mais formais, como no local de trabalho, e em contextos sociais e de festa. Os confinamentos um pouco por toda a Europa, o encerramento dos pontos de venda e a adoção generalizada do teletrabalho levaram os consumidores a reduzirem, ou até mesmo anularem, as compras deste tipo de vestuário e isso está a ter um impacto fortíssimo na atividade das empresas do sector, que se veem sem encomendas e sem clientes», justifica.

Notícias AICEP

Exportações portuguesas registam crescimento

AICEP

Exportações portuguesas registam crescimento nos primeiros sete meses do ano.

Pavilhão de Portugal pronto para inauguração da Expo 2020 Dubai

AICEP

Pavilhão de Portugal está pronto para a inauguração da Expo 2020 Dubai de dia 1 de outubro.

  • Multimercado

Acordo entre El Corte Inglés e AICEP promove marcas portuguesas

AICEP

El Corte Inglés e AICEP firmam acordo para promover marcas portuguesas nos canais online.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório