Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
12 de Setembro 2022

Exportações de componentes automóveis em recuperação

AICEP

Componentes auto

Até ao momento, este é o melhor mês de julho de sempre, registando um aumento de 12,3 por cento em relação ao mesmo período de 2021 e atingindo os 794 milhões de euros.

De acordo com os dados recolhidos pela AFIA - Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel, as exportações de componentes automóveis continuam a registar uma recuperação pelo terceiro mês consecutivo. Com um aumento de 12,3 por cento face ao mesmo período de 2021, este é o melhor mês de julho de sempre, com as vendas ao exterior a atingir os 794 milhões de euros.

De janeiro a julho de 2022 foram exportados 5.535 milhões de euros em componentes automóveis, o que significa que no acumulado até julho, as vendas ao exterior estão praticamente ao mesmo nível de 2021.

No que se refere às exportações de componentes automóveis por país, Espanha continua na primeira posição com vendas de 1.550 milhões de euros (-3,9 por cento), seguida pela Alemanha com 1.218 milhões de euros (+9,0 por cento). Na terceira posição continua a França, com 558 milhões de euros (-16,0 por cento), os Estados Unidos da América estão no quarto lugar com 344 milhões de euros (+30,5 por cento) e, finalmente, na quinta posição surge o Reino Unido, com 238 milhões de euros (-10,9 por cento). Este top 5 de países continua a representar 71 por cento das exportações portuguesas de componentes automóveis.

O comportamento das exportações para a Alemanha, o segundo país cliente dos componentes fabricados em Portugal, continua a merecer destaque positivo devido ao aumento de 9,0% em relação aos primeiros sete meses de 2021. No entanto, é também de destacar os EUA, que continua a integrar a 4ª posição, e que registaram também um aumento de 30,5 por cento.

De uma forma menos positiva, destacamos as exportações para Espanha, que apesar de manter a primeira posição como país cliente dos componentes automóveis fabricados em Portugal, registaram uma queda de 3,9 por cento, face ao acumulado até julho de 2021. O mesmo acontece com as exportações para França, que também registaram uma diminuição de 16 por cento face aos sete primeiros meses do ano passado. Neste ponto, é também de registar a queda contínua das exportações para o Reino Unido, entre janeiro e julho, com uma diminuição de 10,9 por cento.

Os cálculos da AFIA têm como base as Estatísticas do Comércio Internacional de Bens divulgadas a 9 de setembro pelo INE – Instituto Nacional de Estatística.

Notícias AICEP

Empresas portuguesas no Big Science Business Forum 2022

AICEP

Nove empresas portuguesas participam no Big Science Business Forum em Granada.

  • Espanha

Maxiglobal apresenta soluções no Data Centre World em Paris

AICEP

Empresa portuguesa marca presença no evento que reúne os principais players do setor.

  • França
  • TIC

41 Empresas portuguesas participaram na MICAM

AICEP

Os empresários portugueses mostravam boas expetativas para esta exposição e o balanço revelou-…

  • Itália
  • Calçado

Partilhe esta página

Campo Obrigatório