Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
25 de Janeiro 2022

Exportações de bens registam valor mais elevado de sempre

AICEP

Em novembro de 2021, as exportações de bens registaram um aumento de 15,7 por cento em termos homólogos e de 7,3 por cento face a outubro de 2021, atingindo os 6.010 milhões de euros, em valor absoluto, o montante mensal mais elevado de sempre.

Já as importações sofreram um aumento de 32,3 por cento em termos homólogos e de 6,6 por cento em cadeia, registando 8.107 milhões de euros, em valor absoluto, também um novo máximo mensal.

O défice da balança comercial de bens foi de 2.097 milhões de euros em novembro de 2021, aumentando 1.162 milhões de euros em relação ao mesmo período de 2020 e 98 milhões de euros comparativamente a outubro de 2021.

Entre janeiro e novembro de 2021, as exportações de bens ascenderam a 58.218 mil milhões de euros, contra 49.502 mil milhões de euros em igual período de 2020, ou seja, um aumento de 17,6 por cento. Comparativamente a 2019, as exportações cresceram 5,2 por cento.

No mesmo período, as importações totalizaram 74.601 mil milhões de euros e cresceram 19,5 por cento. Face ao mesmo período de 2019, as importações aumentaram 0,9 por cento.

Por grupos de produtos, as Máquinas e Aparelhos constituíram a principal exportação, com uma quota de 14,4 por cento do total, seguindo-se os Veículos e Outro Material de Transporte (13,3 por cento).

De destacar que as exportações de Metais Comuns aumentaram 41 por cento, representando 1.530 milhões de euros, as exportações de Máquinas e Aparelhos aumentaram 16,2 por cento, representando 1.166 milhões de euros, e as exportações de Combustíveis Minerais registaram um aumento de 50,1 por cento, o que representa 1.112 milhões de euros.

Nas importações por grupos de produtos, é de destacar o aumento das importações de Combustíveis Minerais em 58 por cento, representando 3.154 milhões de euros; de Metais Comuns em 45 por cento, representando 2.167 milhões de euros; de Máquinas e Aparelhos em 13,9 por cento, representando 1.668 milhões de euros; de Químicos em 18,6 por cento, representando 1.424 milhões de euros; e de Plásticos e Borracha em 29,7 por cento, representando 1.135 milhões de euros.

Espanha foi o principal destino das exportações portuguesas de bens, com uma quota de 26,5 por cento no total, seguindo-se França (13,2 por cento) e Alemanha (11,1 por cento).

As exportações extracomunitárias aumentaram 18,7 por cento em termos homólogos, representando um peso de 28,6 por cento. Os EUA e o Reino Unido, com quotas de 5,6 por cento e 5,2 por cento, respetivamente, foram os principais clientes extracomunitários e o quarto e quinto em termos globais.

Fonte: INE

Notícias AICEP

A AICEP opera em 55 mercados: conheça a nossa Rede Externa

AICEP

São 170 profissionais em 55 mercados. Conheça esta frente avançada de Portugal no Mundo!

Sustentabilidade: desafios e impacto no comércio internacional

AICEP

Debate sobre os desafios da sustentabilidade para as empresas de comércio internacional.

Exportações da EFAPEL crescem 25 por cento

AICEP

EFAPEL regista crescimento de 20 por cento no mercado Ibérico e 25 por cento nos restantes.

  • Eletrónica

Partilhe esta página

Campo Obrigatório