Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
21 de Dezembro 2020

Desafios do sector de iluminação em 2020

AIPI/AICEP

Portugal

O ano de 2020 fica naturalmente marcado pela pandemia que assolou o mundo: à crise sanitária somou-se uma crise económica fruto das restrições à circulação de pessoas e da quebra abrupta de confiança dos agentes económicos que sempre acontece em tempos de incerteza.

As exportações do sector caíram 19% nos 3 primeiros trimestres de 2020 face ao período homólogo de 2019. O último trimestre do ano também não é prometedor em termos de exportações em virtude das novas medidas de restrições um pouco por todo o globo à circulação de pessoas, pelo que 2020 vai ser um ano muito mau para as exportações do sector.
 
Entre as medidas promovidas pelo governo para atenuar o impacto na economia, o sector recorreu principalmente ao layoff simplificado pois algumas empresas pararam temporariamente ou estiveram a funcionar apenas parcialmente. As moratórias de créditos também foram bem recebidas, contudo trata-se de medidas insuficientes, particularmente para as empresas com quebras maiores de facturação pois o impacto na indústria foi bastante assimétrico com empresas a serem resilientes à crise e outras a sofrerem bem mais. Nos apoios previstos para 2021 prevê-se alguns apoios a fundo perdido para as microempresas, contudo seria bom estender este tipo de apoios às restantes empresas que tenham tido quebras significativas na facturação.

 
Isto porque o primeiro semestre de 2021 ainda se antevê muito complicado em termos quer de resolução da pandemia quer da retoma económica. Os opinion makers apontam a retoma apenas a partir do 2º semestre de 2021 e por isso até lá as empresas mais afectadas necessitam de apoios para manter os seus compromissos para continuarem a laborar. O comércio tem sido duramente atingido porque esteve condicionado no seu funcionamento enquanto a indústria permaneceu sempre em operação mas não nos podemos esquecer que a maior parte da indústria produz precisamente para o comércio, pelo que deve também ser dada pelo Governo muita atenção à indústria, especialmente aquela com carácter exportador que tantas mais valias adiciona à economia nacional.

 
A AIPI espera assim que os nossos associados possam encontrar a resiliência necessária para ultrapassar este período crítico que antecede a, esperamos todos, tão breve quanto possível retoma do comércio mundial para que possamos reentrar novamente no rumo de aumentos consistentes das exportações do sector português de iluminação que levaram nos últimos 10 anos à duplicação das mesmas, de 60 milhões de euros para cerca dos 120 milhões de euros.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório