Passar para o conteúdo principal
Campo Obrigatório
13 de Setembro 2022

AICEP leva 31 empresas portuguesas à Paris Design Week

AICEP

França
Multisetor

Sob a marca MADE IN PORTUGAL naturally, a AICEP organiza em Paris a Exposição "Métamorphose" com a presença de 31 empresas da fileira casa portuguesa, no âmbito da Paris Design Week. Com a curadoria do designer franco-português Christophe de Sousa, a exposição destaca a singularidade e o talento português, identificando e reconhecendo Portugal para além do fabrico, e afirmando a sua capacidade de criar e desenvolver produtos exclusivos.

O espaço de Portugal foi inaugurado pelo Secretário de Estado da Internacionalização, Bernardo Ivo Cruz, que, acompanhado da Administradora da AICEP Rita Araújo, visitou igualmente a 2ª edição deste ano da feira Maison&Objet, onde estão presentes 29 empresas nacionais.

"Quem visitar a exposição Metamorfose em Paris vai encontrar algumas das melhores empresas portuguesas a ver o que de melhor se faz em Portugal. Nós temos o design, o saber, os materiais, a imaginação e tudo o que é necessário para concorrer com os melhores no meio dos melhores. Sabemos colocar Portugal, as suas empresas e os seus designers no topo da procura e da oferta", declarou o Secretário de Estado da Internacionalização, na inauguração da exposição Metamorfose.

Rita Araújo, Administradora da AICEP, afirmou-se "orgulhosa" com a exposição organizada pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, referindo tratar-se do "corolário do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos e que mostra que Portugal não só concebe e produz peças com design e qualidade, mas também cria tendências, demonstrando que o país tem o talento necessário para competir no mercado internacional".

Cada vez mais as marcas e os designers portugueses afirmam-se pela conceção e criação, onde o cruzamento entre o clássico e o contemporâneo garantem notoriedade pela autenticidade.

Com 350 m2 e uma localização privilegiada, no bairro de Marais, a Exposição "Métamorphose" pretende surpreender o visitante que poderá, além de apreciar diversas peças e conceitos, viajar por um espaço onde estará em evidência uma oferta portuguesa suportada no talento, na arte do saber fazer, no design e na inovação, destacando a notoriedade de Portugal como um fornecedor de excelência.

O espaço de Portugal estará aberto ao público das 10h00 às 19h00, até 17 de setembro, na Galerie Joseph.

A oferta MADE IN PORTUGAL

A fileira Casa é reconhecida pela tradição na arte de saber-fazer, qualidade e customização. Integra os setores do Mobiliário, Iluminação, Têxteis-lar e Utilidades domésticas (cerâmica, cutelaria, loiça metálica, vidros e cristais) e é valorizada pela sua capacidade de inovar, de criar tendências e, acima de tudo, pela confiança que o seu património inspira no mercado internacional.

A oferta MADE IN PORTUGAL diferencia-se pela:

Sustentabilidade – Preocupação na utilização de matérias-primas nobres e naturais e recurso a métodos de produção sustentáveis, orientados por fortes compromissos ambientais. Portugal é um dos países que mais apostam em políticas de combate às alterações climáticas e que mais investem em fontes de energia renováveis.

Autenticidade – A proposta de valor assenta numa produção autêntica e genuína, onde os materiais são trabalhados com respeito pela sua essência e as peças criadas com "alma".

Tradição – Com quase nove séculos de história, Portugal apostou na inovação, sem, contudo, perder os traços tradicionais que o identificam e diferenciam. Empresas centenárias, a maioria de gestão familiar, souberam preservar a riqueza e singularidade das suas origens.

Inovação – À capacidade criativa ímpar, a indústria junta investimentos permanentes em I&D, na melhoria dos seus processos produtivos e na inovação dos seus produtos.

Talento – O conhecimento é a base da especialização da indústria portuguesa. Um atributo que permite saber o que fazer para surpreender o mercado internacional com peças e ambientes pensados com design, criatividade e uma extraordinária produção, assente na arte da manufatura como posicionamento de excelência.

Design – Combinamos a tradição com as exigências contemporâneas, através de uma aposta muito forte no design, sendo cada vez mais precursores de tendências e uma referência na arte de surpreender.

Customização – A todos os atributos que distinguem a oferta MADE IN PORTUGAL, juntamos a capacidade de produção por medida, preparada para criar relações únicas com os clientes mais exigentes e que procuram diferenciação e ofertas exclusivas.

A Fileira Casa portuguesa abrange os setores do mobiliário, têxteis-lar, utilidades domésticas (cerâmica, cutelaria, loiça metálica, pequenos eletrodomésticos e vidros e cristais) e iluminação. Marcada pela tradição na arte de saber-fazer e pela qualidade, associada à resiliência, capacidade de adaptação e uma clara orientação para o cliente, a Fileira é reconhecida pela sua capacidade de inovar, de criar tendências e, acima de tudo, pela confiança que o seu património industrial inspira no mercado internacional. Destacam-se igualmente a elevada eficiência operativa e a capacidade de produzir rapidamente pequenas séries como vantagens competitivas da Fileira.

Envolvendo um importante conjunto de setores considerados tradicionais, a Fileira Casa tem vindo a integrar-se, cada vez mais, no seio das indústrias criativas, valorizando crescentemente os aspetos da marca, da estética, do design, do conforto, das sensações e das experiências, procurando responder à mudança nas preferências do consumidor e às novas tendências de mercado. Esta fileira conta com mais 7.600 empresas e emprega cerca de 61 mil colaboradores. Os setores mais representativos são o mobiliário e o têxtil-lar, sendo os principais mercados de exportação o francês, espanhol, americano, britânico e alemão. 

O talento português de Christophe de Sousa

Christophe de Sousa, curador da exposição Metamorfose, é um designer franco-português, nascido em França em 1979, que muito jovem veio viver para Portugal. Esta mistura de experiências permitiu-lhe uma ampla visão e compreensão das diferentes culturas. Viajar, além de conviver com pessoas de diferentes origens, serviu de base para sua inspiração.

Desde muito cedo mostrou uma paixão e uma habilidade para desenhar e para o conceito da beleza. Aliar a funcionalidade com a estética sempre foi a sua paixão. A licenciatura em Desenho Industrial, na Universidade Lusíada do Porto, tornou-se a base formal da sua aventura criativa.

A colaboração com várias empresas dos mais variados setores, e os prémios internacionais com que o seu trabalho foi distinguido, deram suporte ao seu "saber fazer" crescer e desenvolver-se, refletindo a evolução do seu "traço" único.

Desde o início de 2017, o Christophe de Sousa Studio está sediado no Porto. Trabalha com diversas empresas, como a Delta Cafés, a Siemens, a Wewood e a Merzedes-Benz Headquarter Office, e com instituições internacionais como a Universidad Católica de Chile e a BID16 - Bienal Iberoamericana de Diseño.

A Campanha MADE IN PORTUGAL naturally

MADE IN PORTUGAL naturally é uma marca criada e registada pela AICEP, que visa focar, profissionalizar e agregar a oferta portuguesa, permitindo um reconhecimento ancorado na qualidade e talento, apoiado na imagem de um país moderno, inovador e criador de tendências, otimizando a diferenciação pela customização.

O objetivo da campanha MADE IN PORTUGAL naturally é dar a conhecer a inovação ancorada no talento e tradição dos produtos produzidos e desenhados em Portugal, destacando uma oferta de valor diferenciadora. Visibilidade para um país com talento, inovador onde a confiança é resultado da longevidade das empresas.

Pensada numa lógica multicanal, a campanha apresentou diferentes formatos comunicacionais, que podem ser visualizados no site www.portugalnaturally.pt.

Notícias AICEP

Maxiglobal apresenta soluções no Data Centre World em Paris

AICEP

Empresa portuguesa marca presença no evento que reúne os principais players do setor.

  • França
  • TIC

41 Empresas portuguesas participaram na MICAM

AICEP

Os empresários portugueses mostravam boas expetativas para esta exposição e o balanço revelou-…

  • Itália
  • Calçado

Portugal sobe duas posições no European Innovation Scoreboard

AICEP

O desempenho nacional aumentou 6,4 pontos percentuais entre 2015 e 2022.

Partilhe esta página

Campo Obrigatório